Conheça os cursos de graduação da UFCA: Música

Atualizado em 19/11/2021 às 21h01

Estudantes do curso de Música realizam apresentação musical durante a Terceira Mostra UFCA, em 2016 (antes da pandemia de covid-19). Foto: Dcom/UFCA

Vagas: 50 vagas anuais 
Semestres: 8
Modalidade: Licenciatura 
Campus: Juazeiro do Norte
Período: Integral (matutino e vespertino)

A Música está vinculada à nossa vida diária, presente em diversos momentos da nossa história, como seres sociais e emotivos. Assim como outras artes, a Música faz parte da formação humana e é necessária na constituição cultural e identitária de uma sociedade.

Ao longo da história, diversos gêneros musicais têm marcado épocas e culturas, a exemplo da música erudita, da música sacra ou religiosa, da música popular ou tradicional, dentre outras. Para cada gênero definido, é possível identificar diversos subgêneros, o que torna esse campo um vasto terreno a ser explorado de diversas formas.

Entendendo que a Música é, além de outras coisas, um elemento de formação, a Universidade Federal do Cariri (UFCA) oferece, no campus Juazeiro do Norte, o curso de Licenciatura em Música, com o objetivo de formar profissionais qualificados para atuarem como professores de Música no Ensino Fundamental e no Ensino Médio.

A licenciatura

No Ensino Superior, é possível encontrar formações em diferentes modalidades. As mais conhecidas são o bacharelado e a licenciatura. A principal diferença entre elas está no foco de atuação profissional. Enquanto o bacharelado tem uma abrangência mais ampla de conteúdo e prepara o estudante para o mercado de trabalho de forma generalista, a licenciatura está voltada para a formação de professores: “Para efeito de atuação no mercado de trabalho, como a licenciatura habilita para o Ensino, a pessoa com licenciatura acaba tendo esse ‘a mais’. A pessoa pode atuar com a docência nas escolas. O bacharel, por lei, não poderia”, explica Renato Brito, coordenador do curso de Música da UFCA.

Professor Renato Brito, coordenador do curso de Música da UFCA, participa de apresentação vocal durante a Terceira Mostra UFCA, em 2016 (antes da pandemia de covid-19). Foto: Dcom/UFCA

De acordo com Renato, os cursos de bacharelado na área concentram-se na formação de pessoas para a performance musical e para a produção musical, enquanto o curso de Licenciatura em Música habilita o/a egresso/a para o Ensino de Música na Educação Básica. 

Na UFCA, o curso de Música é oferecido na modalidade licenciatura, com duração de oito semestres. Anualmente, a instituição oferece 50 vagas para ingresso na formação. O curso integra o Instituto Interdisciplinar de Sociedade, Cultura e Artes (IIsca/UFCA), uma das seis unidades acadêmicas da Universidade. Também compõem o IIsca/UFCA os cursos de Jornalismo, de Design, de Letras-Libras e de Filosofia (bacharelado e licenciatura).

As aulas do curso de Música são realizadas preferencialmente no turno da manhã, no campus Juazeiro do Norte. Devido à pandemia da covid-19, iniciada em março de 2020, as aulas presenciais foram suspensas temporariamente e atualmente seguem, em sua maior parte, no formato remoto. 

A atuação do profissional de Música

Apesar de a formação do/a profissional de Música na UFCA ser voltada para a área da Educação, após o ingresso no curso, o/a estudante terá contato com áreas como Canto, Composição, Regência e Instrumentos, possibilitando uma abrangência de conhecimentos na área musical. No decorrer da formação, o/a discente deverá escolher um instrumento para se especializar, dentro de uma das seguintes categorias instrumentais: Corda, Sopro e Percussão.

Professor Renato Brito, hoje coordenador do curso, foi um dos estudantes da primeira turma de Música da UFCA, formada no ano de 2010 (ver histórico). Atualmente finalizando o Doutorado em Música da Universidade Federal da Bahia (UFBA), ele conta que existem muitas vertentes de atuação na área da Música, inclusive no campo da Pesquisa e do Ensino. Ele optou pelo mestrado e pelo doutorado para atuar na Educação Superior. Outros de seus colegas de turma optaram por áreas como a Educação Básica, a Musicoterapia ou o aprimoramento das técnicas de produções artísticas. 

Formada também na primeira turma do curso de música da UFCA, Carlaizes Borges, musicista e professora de Música, diz que a oportunidade de trabalho na área surgiu para ela antes mesmo de concluir a graduação. Um ano antes da formatura, ela foi selecionada para assumir uma vaga de professora no Centro de Tecnologia (Centec) vinculado à Escola Estadual de Educação Profissional Governador Virgílio Távora, na cidade do Crato, onde já leciona há oito anos.

Carlaízes Borges. Foto: Acervo pessoal

Além da atuação em outros espaços de Educação Musical, Carlaizes também trabalha como solista de cerimônias,  com recepções de eventos e como preparadora vocal. Ela explica que a Música é uma área de atuação que abrange muitas possibilidades, como a Educação, a Regência de Bandas e Coros, Performances, Produção, Sonorização, dentre muitas outras possibilidades: “Desde que saí do meio universitário, tenho sobrevivido financeiramente dos resultados obtidos nos trabalhos musicais, o que me orgulha muito”, conta a  musicista.

Histórico do curso de música da UFCA

O curso de Música da (hoje) UFCA começou em fevereiro de 2010, em Juazeiro do Norte, por iniciativas de professores/as da Universidade Federal do Ceará (UFC), tendo como primeira coordenadora a professora aposentada Izaíra Silvino (1945-2021). Izaíra é referência nas áreas de Educação Musical e Cultura no Ceará. A primeira turma da formação colou grau em janeiro de 2014, já como Universidade Federal do Cariri. Isso porque a UFCA foi desmembrada da UFC um ano antes, por força da Lei nº 12.826 (link para nova página).

Professor Márcio Mattos, um dos primeiros docentes do curso de Música da UFCA, conta que, em 2010, quando foi criada a primeira turma, as aulas ocorriam em galpões do curso de Engenharia Civil, visto que o prédio ainda estava em construção e não havia salas suficientes para todas as aulas.

Outra dificuldade relatada por Márcio foi a escassez de equipamentos. Como a instituição ainda não tinhas instrumentos musicais, tanto estudantes quanto professores levavam de casa seus próprios materiais. Ainda no ano de 2010, o curso adquiriu alguns equipamentos, por meio de projetos e de doações. A Universidade comprou ainda um piano de cauda, que trouxe benefícios ao curso. A inauguração do piano (link para uma nova página) ocorreu no mesmo ano de 2010, com apresentação de estudantes da primeira turma do curso. 

Com a ampliação da estrutura física da UFCA, o curso ganhou suas próprias salas e, hoje, tem 11 laboratórios para o desenvolvimento de atividades letivas, contando também com 14 professores mestres ou doutores.

Ensaio da Orquestra da UFCA, em 2017, realizado no Laboratório de Práticas Musicais Coletivas. Foto: Emanoella Callou

PET Música

O Programa de Educação Tutorial (PET)  é um programa do governo federal, no âmbito do Ensino Superior, que tem como objetivo incentivar, sob supervisão docente, universitários em práticas acadêmicas. O Programa funciona como rede, atualmente com 842 grupos universitários, distribuídos entre 121 Instituições de Ensino Superior (IES) em todo o Brasil, de acordo com o Ministério da Educação (MEC – link para nova página). 

Na UFCA, o PET Música, único Programa de Educação Tutorial atualmente vinculado à Secretaria de Educação Superior (Sesu/MEC – link para nova página), foi criado no ano de 2011, integrando inicialmente 12 estudantes bolsistas no desenvolvimento de atividades de natureza científica, no âmbito das quatro dimensões da Universidade (Ensino, Pesquisa, Extensão e Cultura). Para Robson Almeida, professor do curso de Música e atual coordenador do PET, essa integração entre as quatro dimensões universitárias favorece uma aprendizagem mais completa e integral, saindo um pouco do formato tradicional de Ensino e experimentando uma aprendizagem inovadora, articulada com o Projeto Pedagógico do Curso (PPC – link para uma nova página)

Apresentação musical promovida pelo projeto Música no Campus, no pátio da UFCA, em 2017 (antes da pandemia de covid-19). Foto: Dcom/UFCA

O ingresso no PET Música ocorre por meio de edital. Para participar, o/a candidato/a precisa estar devidamente matriculado/a no curso de Música da UFCA. 

Ramon Fernandes ingressou no curso de Música no primeiro semestre de 2019. Desde agosto de 2020, é bolsista do PET Música. O estudante avalia a experiência de forma muito positiva, pois, no programa, tem a oportunidade de expandir suas experiências formativas – o que nem sempre é contemplado pela grade curricular do curso. Outro benefício que Ramon destaca é a capacidade de autogestão que a experiência no PET exige dos bolsistas: “[O PET] trabalha muito com essa questão da autogestão e do autodesenvolvimento, de se reconhecer, de ver quais são as suas dificuldades e de você mesmo poder ultrapassá-las e poder construir ferramentas para o seu próprio desenvolvimento. Então, trabalha muito com essa questão da independência dos bolsistas”, diz o estudante, hoje no quinto semestre de Música.

Estudante Ramon Fernandes, participante do Programa de Educação Tutorial (PET) do curso de Música. Foto: Acervo pessoal

Desde sua criação, o PET Música realizou diversos projetos e já lançou dois livros. O projeto “Música no Campus”, criado em 2011, destaca-se como um deles, criado como forma de congregar a comunidade acadêmica da UFCA por meio de apresentações musicais realizadas uma vez por mês, no intervalo das aulas. Devido às necessidades do distanciamento, o projeto foi suspenso no período da pandemia da covid-19.

Quanto aos dois livros já lançados, são estes: Conexões de Saberes Musicais (2013 – link para uma nova página) e Trilhas de Aprendizagem: a formação que se faz no PET Música (2018 – link para uma nova página). De acordo com professor Robson Almeida, neste ano de 2021, o PET Música está desenvolvendo 19 projetos, com a participação de 12 bolsistas e dois membros voluntários. 

Programas e Projetos

Além do PET, o curso de Música da UFCA desenvolve outras iniciativas formativas, como o Programa Institucional de Iniciação à Docência – Pibid (link para uma nova página) e o Programa de Residência Pedagógica (link para nova página), ambos integrantes da Política Nacional de Formação de Professores. 

Também há iniciativas que beneficiam estudantes da instituição por meio de bolsas destinadas à produção artística. É o caso do Programa Música e Educação, que beneficia grupos musicais vinculados à Pró-Reitoria de Cultura (Procult/UFCA). O ingresso nesses grupos ocorre anualmente, a partir de seleção, por meio de edital.

 No ano de 2021, estão ativos:

Com a suspensão das aulas presenciais na UFCA (link para nova página), em março de 2020, a Universidade precisou se reinventar (link para nova página), descobrindo novas formas de manter as atividades acadêmicas ativas, de possibilitar o ingresso de novos estudantes e de garantir a formatura dos concludentes. De forma equivalente, os projetos e programas do curso de Música também se reinventaram e criaram novas maneiras de dar continuidade aos trabalhos, como é o caso dos projetos que fazem parte do Programa Música e Educação (link para nova página).

Apresentação do Coral da UFCA na Terceira Mostra UFCA, em 2016 (antes da pandemia de covid-19). Foto: Dcom/UFCA

Professor do curso de Música da UFCA e coordenador do Núcleo de Teatro Musical, Ricardo Monteiro conta que o trabalho do grupo foi duramente impactado pela suspensão das atividades presenciais, tornando inviável a continuidade do espetáculo “Maria dos Prazeres”, que vinha sendo desenvolvido antes da pandemia. A peça teatral foi apresentada pela primeira vez durante a Quinta Mostra UFCA (2018) e vinha sendo aprimorada com a contribuição de professores e estudantes do curso de Teatro da Universidade Regional do Cariri (Urca). A montagem cênica aborda o abuso sexual e o empoderamento feminino, levantando questões sobre a naturalização da violência física e psicológica contra mulheres.

Após um período de adaptação, a equipe do Núcleo de Teatro Musical, hoje composta por três bolsistas e um membro voluntário, encontrou no audiovisual uma saída para a realização de novos trabalhos (link para uma nova página), deixando em suspenso a montagem de “Maria dos Prazeres” e se dedicando a outros projetos. 

Quem também se reinventou foi a Escola de Música do Cariri (Emuc – link para nova página), que atua na formação/aperfeiçoamento musical de estudantes da UFCA e também de pessoas externas. Pelas mídias sociais, a Emuc/UFCA, que conta hoje com dez estudantes (entre bolsistas e membros voluntários), ofereceu conteúdos teóricos formativos, continuando assim sua atividade educativa: “As lives foram nossa resposta imediata ao virtual. Neste ano [2021], planejamos 30 [lives] e já atingimos essa meta”, afirma Rodrigo Santos, outro professor do curso de Música da UFCA, coordenador da Emuc. A Escola também desenvolveu Ensino a Distância, por meio de plataformas digitais

Oportunidades fora do Brasil

Outra oportunidade que pode ser aproveitada por estudantes do curso de Música são acordos de cooperação internacional com organizações e instituições estrangeiras, que possibilitam aos estudantes da UFCA, por meio da Secretaria de Cooperação Internacional (SCI – link para nova página), a oportunidade de fazer um intercâmbio para o exterior. Foi o caso da estudante Theresa D’Ávila, que passou seis meses na Academia Di Muzică Gheorghe Dima (AMGD), na cidade de Cluj Napoca, na Romênia.

Estudante Theresa D’Ávila, em frente à Catedral de Theotokos em Cluj Napoca, Romênia, em 2018 (antes da pandemia de covid-19). Foto: Acervo pessoal

Theresa ingressou no curso de Música da UFCA no ano de 2016 e, em 2018, após passar pelo processo seletivo (link para nova página) para o intercâmbio, viajou para a Romênia, onde teve a oportunidade de aprimorar os conhecimentos em Música e ter experiência com outra cultura.

“O intercâmbio mudou a maneira com que eu vejo a Música e as pessoas que, por esse motivo, se aproximaram de mim. Não foi uma melhora meramente musical, foi pessoal. Passei por inúmeras dificuldades para conseguir fazer esse intercâmbio, desde problemas financeiros a psicológicos. Chegando lá, a barra pesou mais ainda, porque era outra realidade. Tiveram dias que até alimento faltou, mas foi um dos melhores momentos da minha vida e, se tivesse que passar por tudo isso novamente, eu faria tudo outra vez”, relata a estudante, que hoje está cursando as últimas disciplinas do curso.

Além do intercâmbio, Theresa conta que também foi marcante para ela integrar os grupos Kariri Jazz Band e Quinteto de Metais da Chapada do Araripe. Atualmente, ambos os grupos estão com as atividades suspensas, devido ao fato de os seus respectivos coordenadores terem se afastado temporariamente das suas atividades na UFCA para cursarem doutorado. 

Serviço

Licenciatura em Música
musica.iisca@ufca.edu.br