Letras / Libras

Graduação / LICENCIATURA

Atualizado em 02/09/2019 às 14h53

Período
Integral
Tipo
Presencial
Duração
4.5 anos
Vagas
40
Campus
Juazeiro do Norte

Coordenação: Prof. LUCAS ROMARIO DA SILVA

letraslibras.iisca@ufca.edu.br

Bloco C, Sala 19

O(a) profissional em Letras-Libras é habilitado(a) a ensinar a Língua Brasileira de Sinais( Libras) para estudantes do ensino fundamental II até o ensino superior. Este tem que dominar a língua de sinais e a língua falada do país, no caso, a língua portuguesa para desempenhar a função. O(a) profissional deve ter domínio dos processos, dos modelos, das estratégias e técnicas de tradução e interpretação, além de possuir formação específica na área de sua atuação.

Semestre 1

LIBRAS I: LÍNGUA E CULTURA LIB0001 - 96 horas
Carga Horária

96 horas.

Professores
Ementa

Movimentos corporais e faciais com ênfase em mímicas e gestos. Diferenças nas expressões faciais gramaticais e afetivas. Uso dos parâmetros da Libras: configurações de mão, movimento, ponto de articulação, orientação da mão e direção da mão. Reflexão sobre as estruturas léxicos-gramaticais para o desenvolvimento das habilidades linguísticos e comunicativas na Libras. Atividades de Práticas como componente curricular (PCC).

Bibliografia
  • CAPOVILLA, F.C; RAPHAEL, W.D. Dicionário Enciclopédico Ilustrado Trilíngue da Língua de Sinais. 3. EDUSP. 2008
  • Quadros, R.M. Quadros. Estudos Linguísticos. . UFSC. 2004. 1. UFSC. 2004
  • QUADROS, R.M. Educação de Surdos. 1. Artmed. 1997
INTRODUÇÃO À EDUCAÇÃO DE SURDOS LIB0002 - 64 horas
Carga Horária

64 horas.

Professores
Ementa

História da surdez e dos surdos: aspectos clínico, sócio-antropológico e educacional. O impacto do Congresso de Milão na educação de surdos. Mitos em relação a língua de sinais. Legislação e surdez. As políticas de inclusão e exclusão sociais e educacionais. Abordagens educacionais na educação de surdos. Bilinguismo. Surdez e língua de sinais: experiência visual do surdo, criança surda, pais ouvintes e pais surdos, professores ouvintes e professores surdos.

Bibliografia
  • GOLDFELD, Marcia. A criança surda: linguagem e cognição numa perspectiva sóciointeracionista. . Plexus. 1997
  • LABORIT, Emmanuelle. O voo da Gaivota. . Best Seller. 1994
  • BRITO, Lucinda. BRITO, Lucinda. Integração social e educação de surdos. Rio de Janeiro: Babel Editora, 1993.. . Babel Editora. 1993
  • GESSER, Audrei. LIBRAS? Que língua é essa? Crenças e preconceitos em torno da língua de sinais e da realidade surda. São Paulo: Parábola Editorial, 2009.
  • LACERDA, Cristina Broglia; GÓES, Cecília Rafael de. Surdez: processos educativos e subjetividade. São Paulo: LOVISE, 2000.
  • LANE, Harlan. A máscara da benevolência: comunidade surda amordaçada. Lisboa: Instituto PIAGET, 1997.
  • LEITÃO, Vanda M. Narrativas silenciosas de caminhos cruzados: história social de surdos no Ceará. 225 f. Tese (Doutorado em Educação Brasileira). Faculdade de Educação, Universidade Federal do Ceará. 2003.
  • LIMA-SALLES, Heloisa Maria Moreira (Org). Bilinguismo dos surdos: questões linguísticas e educacionais. Goiania: Cânone Editorial, 2007.
  • SILVA, Vilmar. Educação de surdos: uma releitura da primeira escola Pública para surdos em Paris e do Congresso de Milão em 1880. In: QUADROS, Ronice Müller de (Org.). Estudos surdos I. Petrópolis: Arara Azul, 2006. p. 14-37.
  • SKLIAR, Carlos (Org). A surdez: um olhar sobre as diferenças. Porto Alegre: Mediação, 1998.
  • SKLIAR, Carlos. Educação e exclusão: abordagens sócio-antropológicas em educação especial. Porto Alegre: Mediação, 1997.
  • STROBEL, Karin. As imagens do outro sobre a cultura surda. 3. ed. rev. Florianópolis: Ed. da UFSC, 2013.
  • STROBEL, Karin. História da educação de surdos. Ed. da UFSC, 2009.
  • THOMA, Adriana da Silva; LOPES, Maura Corcini (Orgs.). A invenção da surdez: cultura, alteridade, identidade e diferença no campo da educação. Santa Cruz do Sul, EDUNISC, 2004.
  • DORZIAT, Ana. Educação de surdos em tempos de inclusão. Revista Educação Especial, v. 28, n. 52, p. 351-364, maio/ago. 2015.
  • LODI, Ana Claudia Balieiro. Plurilingüismo e surdez: uma leitura bakhtiniana da história da educação dos surdos. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 3, p. 409-424, set./dez. 2005.
TEORIA DA LITERATURA LIB0003 - 64 horas
Carga Horária

64 horas.

Professores
Ementa

Conceitos de Literatura. Histórico da Teoria da Literatura. Linguagem literária: Formulações e problematizações. Teoria geral dos gêneros literários. Exame do texto Literário como entidade discursiva. Narrativas representativas da literatura brasileira dos Séculos XIX e XX.

Bibliografia
  • Quadros, Ronice. Língua de sinais brasileira: estudos linguísticos.. 01. Artmed. 2004
EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS LIB0004 - 32 horas
Carga Horária

32 horas.

Professores
Ementa

Conceito de Direitos Humanos. Breve evolução dos Direitos Humanos. Características dos Direitos Humanos. Multiculturalismo e Direitos Humanos. A relação entre educação e direitos humanos na consolidação do estado democrático e da cidadania. A Declaração Universal dos Direitos Humanos. Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos. Políticas e ações educacionais afirmativas.

Bibliografia
  • Direitos Humanos: uma conquista civilizatória
  • Educação em Direitos Humanos: desafio atuais
  • CAVALLEIRO, E. Educação anti-racista: compromisso indispensável para um mundo melhor. 1. SUMMUS. 2001
  • Seja Mais (VÍDEO-DOCUMENTÁRIO EDH/ UFABC)
TEORIAS LINGUÍSTICAS LIB0005 - 64 horas
Carga Horária

64 horas.

Professores
Ementa

Introdução às ciências e à filosofia da linguagem. Definição do campo, do objeto, dos objetivos e dos métodos da Linguística. Conceitos de linguagem, língua e fala. Signo linguístico. Funções da linguagem. Língua e cultura. Linguagem, epilinguagem e metalinguagem. Níveis da descrição linguística. Noções elementares de história da Linguística e as abordagens modernas.

Bibliografia
  • teorias linguisticas

Semestre 2

LIBRAS II: LÍNGUA E CULTURA LIB0006 - 96 horas
Carga Horária

96 horas.

Professores
Ementa

Exploração do Espaço de sinalização do ponto de vista linguístico e topográfico. Descrição visual de nível inicial: técnicas e habilidades. Estudos das situações prático-discursivas da Libras mediante a aprendizagem e o uso de estruturas léxico-gramaticais de nível inicial para o desenvolvimento das habilidades linguísticas e comunicativas. Atividades de Práticas como componente curricular (PCC).

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
ESTUDOS SURDOS I LIB0007 - 64 horas
Carga Horária

64 horas.

Professores
Ementa

Definições de cultura. Cultura e identidade surda: fatores teóricos. Artefatos culturais e as línguas de sinais. Identificações e locais das identidades: família, escola, associação, etc. As identidades surdas multifacetadas e multiculturais. Atividades de prática como componente curricular (PCC).

Bibliografia
  • Lucas Romário. Pedagogia surda. . CRV. 2018
  • SANTOS, J. L. dos. O que é cultura? São Paulo: Brasiliense, 2006 (Primeiros Passos), 1ª Ed. 1983
  • THOMA, A. S.; KLEIN, M. Experiências educacionais, movimentos e lutas surdas como condições de possibilidade para uma educação de surdos no Brasil. Cadernos de Educação (UFPEL), Pelotas, v. 36, p. 107-131, maio/ago. 2010.
  • SILVEIRA, C. H. Representações de surdos/as em matérias de jornais e revistas. Educação: Revista do Centro de Educação UFSM, Santa Maria. v. 33, n. 1, p. 175-194. 2008.
  • HALL, S.. A identidade Cultural na pós-modernidade. . DP&A. 2011
  • STROBEL, K.. As imagens do outro sobre cultura surda. . UFSC. 2008
  • PERLIN, G.; MIRANDA, W. Surdos: o narrar e a política. Ponto de Vista, Florianópolis, n. 05, p. 217-226, 2003.
  • PERLIN, G. Identidades surdas. In: SKLIAR, C. (Org.). A surdez: um olhar sobre as diferenças. 6. ed. Porto Alegre: Mediação, 2013. p. 51-74.
  • PERLIN, G. Identidades surdas. In: SKLIAR, C. (Org.). A surdez: um olhar sobre as diferenças. 6. ed. Porto Alegre: Mediação, 2013. p. 51-74.
  • LARAIA, R. B.. Cultura: um conceito antropológico. . Jorge Zahar. 2001
  • KLEIN, M.; LUNARDI, M. L. Surdez: um território de fronteiras. ETD: Educação Temática Digital. 01 Jan. 2006. v.7, (2), p.14-23.
  • HOFFMEISTER, R. J. Famílias, crianças surdas, o mundo dos surdos e os profissionais da audiologia. In: SKLIAR, C. (Org.). Atualidade da educação bilíngue para surdos. v. 2, Porto Alegre: Mediação, 1999. p. 113-130.
  • DORZIAT, A.; MORAIS, M. M.; CARVALHO, L. S. M.; ROMÁRIO, L. Estudos culturais e estudos surdos: aproximações conceituais. In: GONÇALVES, C. C.; ANDRADE, F. C. B. (Org.). Pelas frestas: pesquisas em estudos culturais da educação. 1 ed. Curitiba: CRV, 2019, p. 31-50.
  • CROMACK, E. M. P. C. Identidade, cultura surda e produção de subjetividades e educação: atravessamentos e implicações sociais. Psicol. cienc. prof. [online]. 2004, vol. 24, n. 4, p. 68-77.
  • SÁ, N. R. L.. Cultura, poder e educação de surdos. . Paulinas. 2006
  • CAMPELLO, A. R.; REZENDE, P. L. F. Em defesa da escola bilíngue para surdos: a história de lutas do movimento surdo brasileiro. Educar em Revista, Curitiba, Edição Especial n. 2, p. 71-92, 2014
LIBRAS: FONÉTICA E FONOLOGIA LIB0008 - 64 horas
Carga Horária

64 horas.

Professores
Ementa

Princípios gerais da Fonética Articulatória (parâmetros das línguas de sinais). Relação entre fonética e fonologia. Introdução às premissas da descrição e análise fonológica da Libras. Processos fonológicos básicos: regras fonológicas na formação do signo. Atividades de prática como componente curricular (PCC).

Bibliografia
  • Diferentes pronúncias em uma língua não sonora?
  • QUADROS; STUMPF.. Série Estudos da Língua Brasileira de Sinais.. 1. Insular. 2013
  • SACKS. Vendo vozes: uma viagem ao mundo dos surdos.. 1. Companhia das Letras. 2010
  • MUSSALIM e BENTES. Introdução à linguística: domínios e fronteiras. 8. Cortez. 2008
  • FIORIN. Introdução à linguística II: princípios de análise.. 4. Contexto. 2008
  • FIORIN. Introdução à linguística II: princípios de análise. 4. Contexto. 2008
  • QUADROS; KARNOPP.. Língua Brasileira de Sinais: Estudos Linguísticos. 1. Artmed. 2004
  • Quadros e Karnopp. Língua Brasileira de Sinais: Estudos Linguísticos. 1. Artmed. 2004
  • CAPOVILLA e RAPHAEL. Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da língua de sinais brasileira. 1. EDUSP. 2001
  • FERREIRA BRITO. Por uma gramática de línguas de sinais.. 1. Tempo Brasileiro. 1995
  • Proposta de instrumento de avaliação da consciência fonológica, parâmetro configuração de mão, para crianças surdas utentes da língua de sinais brasileira.
  • Consciência fonológica na língua de sinais brasileira (Libras) em crianças e adolescents surdos com início da aquisição da primeira língua (libras) precoce ou tardio.
  • Iconographia dos Signaes dos Surdos-Mudos.
  • Uma ou duas? Eis a questão!: Um estudo do parâmetro número de mãos na produção de sinais da Língua Brasileira de Sinais (Libras).
  • Representações lexicais da língua de sinais brasileira: uma proposta lexicográfica.
  • Descrição fonético-fonológico da língua de sinais brasileira (Libras).
TEORIA DA EDUCAÇÃO DE SURDOS LIB0009 - 64 horas
Carga Horária

64 horas.

Professores
Ementa

Abordagens tradicionais do currículo na escolarização dos surdos: práticas e discursos. Introdução à Teoria crítica do currículo. Currículo e ideologia, linguagem, poder, cultura, política cultural. Relação entre estudos culturais e currículo na educação de surdos. A língua de sinais e a língua portuguesa na escolarização de surdos.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO LIB0010 - 32 horas
Carga Horária

32 horas.

Professores
Ementa

Produção científica na universidade. Uso da biblioteca e acesso a outras fontes de informação na exploração de documentação bibliográfica. Orientação para a produção e interpretação de textos acadêmicos em Português e em Libras. Noções sobre métodos e conhecimento.

Bibliografia
  • Antonio Joaquim Severino. Metodologia do Trabalho Científico. 1ª. Cortez. 2013
  • João Bosco Medeiros. Redação científica: a prática de fichamentos, resumos, resenhas.. 10. Atlas. 2008
  • Por uma imagem não deformada da ciência
  • Roberto C. Bogdan e Sari Knopp Bliklen. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. 1. Porto. 1994
  • O ato de etudar
  • ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS.
  • ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: informação e documentação: referências: elaboração.

Semestre 3

LIBRAS III: LÍNGUA E CULTURA LIB0011 - 96 horas
Carga Horária

96 horas.

Professores
Ementa

Descrição visual de nível intermediário: técnicas e habilidades. Uso de expressões não-manuais como enfoque facial. Classificadores: Tipos de classificadores e restrições que se aplicam ao uso dos mesmos. Estudo das situações prático-discursivas da Libras mediante a aprendizagem e o uso de estruturas léxico-gramaticais de nível pré-intermediário para o desenvolvimento das habilidades linguísticas e comunicativas. Inclusão dos aspectos socioculturais das comunidades surdas. Atividades de Práticas como componente curricular (PCC).

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
ESTUDOS SURDOS II LIB0012 - 64 horas
Carga Horária

64 horas.

Professores
Ementa

História cultural dos surdos. Introdução à Literatura surda. Política surda. Resistências surdas. Pedagogia surda. A constituição do ser surdo: participação na vida em sociedade. Os movimentos surdos locais, nacionais e internacionais. Atividades de prática como componente curricular.

Bibliografia
  • LOPES, M.C.. Surdez e Educação. . Autêntica Editora. 2011
  • QUADROS, R.M.; PERLIN, G.. Estudos surdos II. . Arara azul. 2007
  • SÁ, N. R. L.. Cultura, poder e educação de surdos. . Paulinas. 2006
  • JUNG, A.P. Movimentos sociais no protagonismo político: a comunidade surda brasileira e sua luta por reconhecimento e efetivação de direitos. Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, 2011. Disponível em: w3.ufsm.br/ppggeo/files/dissertacoes.../AdrianaTonellottoDosSantos.pdf.
  • LADD, Paddy; GONÇALVES, Janie Cristine do Amaral. Culturas surdas e o desenvolvimento de pedagogias surdas. In: KARNOPP, Lodenir; KLEIN, Madalena; LUNARDI-LAZZARIN, Márcia Lise. Cultura surda na contemporaneidade: negociações, intercorrências e provocações. Canoas: Ed. ULBRA, 2011, p. 295-329.
  • MOURÃO, Cláudio Henrique Nunes. Literatura surda: produções culturais de surdos em língua de sinais. In: KARNOPP, Lodenir; KLEIN, Madalena; LUNARDI-LAZZARIN, Márcia Lise. Cultura surda na contemporaneidade: negociações, intercorrências e provocações. Canoas: Ed. ULBRA, 2011, p. 71-90.
  • PERLIN, Gladis; STROBEL, Karin. História cultural dos surdos: desafio contemporâneo. Educar em Revista, Edição Especial, n. 2, Curitiba, p. 17-31, 2014.
  • ROMÁRIO, Lucas. Pedagogia surda: cultura, diferença e construção de identidades. Curitiba: CRV, 2018.
  • SKLIAR, C.(org.). A surdez: um olhar sobre as diferenças.Porto Alegre: Mediação, 2010.
  • STROBEL, K. Surdos: vestígios culturais não registrados na história. Tese (Doutorado). Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2008. Disponível em: http://www.ronice.cce.prof.ufsc.br/index_arquivos/Documentos/karinstrobel.pdf
  • CHIELLA, V. E. Marcas surdas: escola, família, associação, universidade constituindo cultura e diferença surda. Dissertação de Mestrado. Universidade Vale do Rio dos Sinos, 2007. Disponível em: www.faders.rs.gov.br/uploads/1207159863Tese_Vania_Chiella.pdf.
  • FENEIS. Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos. A educação que nós surdos queremos. Documento elaborado pela comunidade surda a partir do pré-congresso ao V Congresso latino-americano de Educação Bilíngue para Surdos, realizado em Porto Alegre/RS, no salão de atos da reitoria da UFRGS, nos dias 20 a 24 de abril de1999. Disponível em: http://www.feneis.org.br/arquivos/A%20EDUCA% C7%C3O%20QUE%20N%D3S%20SURDOS%20QUEREMOS.doc.
AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM LIB0013 - 64 horas
Carga Horária

64 horas.

Professores
Ementa

Teorias de aquisição da linguagem. Estágios de desenvolvimento linguístico na criança. Cognição e linguagem. Natureza do conhecimento linguístico na criança. Universalidade e uniformidade na aquisição da linguagem. O papel da experiência na aquisição. Aquisição da linguagem em língua de sinais comparada às línguas orais.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
EDUCAÇÃO BILÍNGUE E BICULTURAL LIB0014 - 32 horas
Carga Horária

32 horas.

Professores
Ementa

Conceitos de bilinguismo, biculturalismo e educação bilíngue. Atitudes do ser bilíngue. Aspectos psicolinguísticos e neurolinguísticos no ser bilíngue. Pedagogia surda. Políticas linguísticas. Educação bilíngue para surdos e indígenas no Brasil: estrutura e legislação.

Bibliografia
  • LOPES, M. C.. Surdez e Educação. . Autêntica Editora. 2011
  • FERNANDES, E. Surdez e bilinguismo. . Mediação. 2010
  • SACANDIUZZI, P. P. Educação indígena x educação escolar indígena. . Editora UNESP. 2009
  • QUADROS, R.M.. Educação de surdos: a aquisição da linguagem. . Artes Médicas. 1997
  • FERNANDES, S. Letramentos na educação bilíngüe para surdos: caminhos para a prática pedagógica. In: FERNANDES, M. C. L.; MARÇALO, M. J.; MICHELETTI, G. (Org.). A língua portuguesa no mundo. São Paulo: FFLCH, 2008, v. p. 1-30.
  • FERNANDES, S.; MOREIRA, C.L. Desdobramentos político-pedagógicos do bilinguismo para surdos: reflexões e encaminhamentos. Revista Educação Especial, v. 22, n. 34. maio/ago. 2009.
  • FERNANDES, S.; MOREIRA, L. C. Políticas de educação bilíngue para surdos: o contexto brasileiro. Educar em Revista, Curitiba, Brasil, Edição Especial n. 2 p. 51-69. 2014.
  • KARNOPP, L. B.; MÜLLER, J. I. Transgressões na educação escolar bilíngue de surdos. In: S. K.; GUIZZO, B. S (Org.). Educação em um mundo em tensão: insurgências, transgressões, sujeições. Canoas: Ed. ULBRA, 2017, p. 45-64.
  • KYLE, J. O ambiente bilíngüe: alguns comentários sobre o desenvolvimento do bilingüismo para surdos. In: SKLIAR, C. Atualidades da educação bilíngue para surdos. Porto Alegre: Mediação, v. 1, 1999. p. 15-26.
  • LODI, A.C.B.; HARRISON, K.M.P.; CAMPOS, S.R.L. de. Leitura e escrita no contexto da diversidade. 2ª Ed. Porto Alegre: Mediação, 2004.
  • NOBRE, A. P. M. C.; HODGES, L. V. S. D. A relação bilinguismo?cognição no processo de alfabetização e letramento. Ciências & Cognição, v. 15, n. 3, p. 180-191, 2010.
  • ORLANDI, E. P. Política linguística na América Latina. Campinas, SP: Pontes, 1988.
  • QUADROS, R. M. Educação de surdos: a aquisição da linguagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.
  • BRASIL. Relatório sobre a Política Linguística de Educação Bilíngue ? Língua Brasileira de Sinais e Língua Portuguesa. Brasília, DF, MEC/SECADI, 2014
  • CEARÁ. Secretaria de Educação. Experiências exitosas em educação bilíngue para surdos. CARDINS, G.N.G.; NASCIMEMTO, J. de B.M. do. (orgs.). Fortaleza: SEDUC, 2011.
  • DORZIAT, A. Bilinguismo e surdez: para além de uma visão linguística e metodológica. In: SKLIAR, C. Atualidades da educação bilíngue para surdos. Porto Alegre: Mediação, v. 1, 1999. p. 27-40.
PSICOLOGIA E EDUCAÇÃO DE SURDOS LIB0015 - 64 horas
Carga Horária

64 horas.

Professores
Ementa

Psicologia e psicologia da educação. História, conceitos e campos de ação da psicologia na escola com surdos. Desenvolvimento e aprendizagem. Processos subjetivos. Psicologia e surdez: diagnóstico, planejamento e desenvolvimento.

Bibliografia
  • PRADO, Margareth Simone Marques. Psicologia da educação. 1. SEAD-UFRB. 2017
  • A defectologia e o estudo do desenvolvimento e da educação da criança anormal
  • Carlos Skliar. Educação & exclusão: abordagens sócio-antropológicas em educação especial.. 1. Mediação. 1997
  • Psicologia da Educação de Surdos

Semestre 4

LIBRAS IV: LÍNGUA E CULTURA LIB0016 - 96 horas
Carga Horária

96 horas.

Professores
Ementa

Descrição visual de nível avançado: técnicas e habilidades. Uso de expressões não-manuais com enfoque corporal. Papel dos classificadores na língua de sinais. Estudo das situações prático-discursivas da Libras, mediante a aprendizagem e o uso de estruturas léxico-gramaticais de nível intermediário para o desenvolvimento das habilidades linguísticas e comunicativas. Inclusão dos aspectos socioculturais das comunidades surdas. Atividades de prática como componente curricular(PCC).

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
ESCRITA DE SINAIS I LIB0017 - 64 horas
Carga Horária

64 horas.

Professores
Ementa

Aspectos históricos e culturais da escrita. Exploração e uso do sistema de escrita de língua de sinais: uso de softwares de SW. Compreensão dos códigos próprios da escrita de sinais. O alfabetismo na escrita da língua de sinais. Atividades de prática como componente curricular (PCC).

Bibliografia
  • Barreto, Madson.. Escrita de Sinais sem Mistéios. 02. Libras Escrita. 2015
  • CAGLIARI, L.C.. Alfabetização e linguística.. 01. Editora Scipione,. 2002
  • CAPOVILLA, Fernando César, RAPHAEL, Walkiria Duarte.. Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue: Língua de Sinais Brasileira.. 01. Universidade de São Paulo. 2001
  • SUTTON, V.. SignWriting: manual. [online].1996.
FUNDAMENTOS DE LINGUÍSTICA APLICADA PARA O ENSINO DE LIBRAS LIB0018 - 64 horas
Carga Horária

64 horas.

Professores
Ementa

História de Linguística Aplicada no Brasil. Princípios de Linguística Aplicada e sua relação com o ensino e aprendizagem de línguas. Estudos do letramento em ensino de escrita e inclusão. Formação do professor de libras. Práticas de ensino de libras: língua materna e segunda língua. Atividades de prática como componente curricular(PCC).

Bibliografia
  • fundamentos
LIBRAS: MORFOSSINTAXE LIB0019 - 64 horas
Carga Horária

64 horas.

Professores
Ementa

As palavras e suas estruturas: os processos de formação de palavras (sinais). Morfemas: conceito, tipologia e análise morfológica. Os constituintes. A estrutura das sentenças em Libras. Atividades de prática como componente Curricular (PCC).

Bibliografia
  • morfossintaxe

Semestre 5

LIBRAS V: LÍNGUA E CULTURA LIB0020 - 96 horas
Carga Horária

96 horas.

Professores
Ementa

Estudo das situações prático-discursivas da Libras, mediante a aprendizagem e o uso de estruturas léxico-gramaticais de nível intermediário-avançado para o desenvolvimento das habilidades linguísticas e comunicativas. Inclusão dos aspectos socioculturais das comunidades surdas. Atividades de prática como componente curricular.

Bibliografia
  • QUADROS, Ronice. LIBRAS. 01. Parábola. 2019
ESCRITA DE SINAIS II LIB0021 - 64 horas
Carga Horária

64 horas.

Professores
Ementa

Processo de leitura e de interpretação da escrita em língua de sinais. Produção escrita em língua de sinais. Alternativas didático-pedagógicas para o ensino da escrita de sinais. Atividades de prática como componente curricular (PCC).

Bibliografia
  • Quem fala português, escreve em português. Quem fala inglês, escreve em inglês. Os surdos: em que língua escrevem?
  • ESCRITAS DE SINAIS: SUPRESSÃO DE COMPONENTES QUIRÊMICOS DA ESCRITA DA LIBRAS EM SIGNWRITING
  • Escrita de Sinais sem mistérios
  • SignWriting: Manual.
DIDÁTICA E EDUCAÇÃO DE SURDOS LIB0022 - 64 horas
Carga Horária

64 horas.

Professores
Ementa

Didática e experiência visual de surdos na educação infantil; ensino fundamental; ensino médio; ensino superior e ensino profissionalizante. O currículo na educação de surdos. Proposta de ensino para educação de surdos. Didática e dinâmica na aula de/com surdos. Propostas metodológicas e materiais didáticos.

Bibliografia
  • Didática e Educação de Surdos
  • Educação e surdez: o papel do ensino na visão de professores*
  • Antoni Zabala. A prática Educativa: como ensinar. 1. ArtMed. 1998
  • A experiência e a pedagogia que nós surdos queremos. Tese de doutorado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação, 2007.
LIBRAS: SEMÂNTICA, PRAGMÁTICA E ANÁLISE DO DISCURSO LIB0023 - 64 horas
Carga Horária

64 horas.

Professores
Ementa

Dimensões da significação: sentido, referência. Significação e uso da linguagem: performatividade, atos de fala, Máximas conversacionais. Enunciação e sentido. Aspectos sociais da pragmática e a língua de sinais. Estudo e aplicação de abordagens teóricas e metodológicas relevantes à análise do discurso. Descrição e interpretação de características linguístico-funcionais: troca de turno, estruturas gramaticais e léxico, unidades e níveis de organização textual, coesão, coerência e intertextualidade e sua relação com diferentes contextos socioculturais. Análise de elementos e características do discurso de surdos. Atividades de prática como componente curricular (PCC).

Bibliografia
  • analise

Semestre 6

LIBRAS VI: LÍNGUA E CULTURA LIB0024 - 96 horas
Carga Horária

96 horas.

Professores
Ementa

Estudos de situações prático-discursivas da Libras, mediante a aprendizagem e o uso de estrutura léxico-gramaticais de nível avançado para o desenvolvimento das habilidades linguísticas e comunicativas, com ênfase nos aspectos socioculturais das comunidades surdas. Atividades de prática como componente curricular

Bibliografia
  • A história da língua de sinais dos surdos brasileiros.
  • Novo Deit-Libras: dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da língua de sinais brasileira.
  • Representações lexicais da língua de sinais brasileira: uma proposta lexicográfica
  • Aprender a ver. Trad. Tarcísio Leite.
  • Língua de sinais brasileira: estudos linguísticos
  • Vendo vozes: uma viagem ao mundo dos surdos
  • Educação de surdos: a aquisição da linguagem.
  • Por uma gramática de línguas de sinais
LITERATURA SURDA I LIB0025 - 64 horas
Carga Horária

64 horas.

Professores
Ementa

Introdução à Literatura Surda. A expressividade estética e literária nas línguas de sinais. O gênero narrativo: estrutura e funções. Exploração visual e espacial das diferentes narrativas. As narrativas surdas: redescoberta da criação literária surda. Atividades de prática como componente curricular (PCC).

Bibliografia
  • Imagens da identidade e cultura surdas na poesia em língua de sinais
  • Arte e percepção visual
ESTÁGIO EM LIBRAS COMO L2 – I LIB0026 - 64 horas
Carga Horária

64 horas.

Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Reflexão sobre as atuais abordagens de ensino e os princípios norteadores dos procedimentos metodológicos para o ensino e aprendizagem das habilidades linguísticas e comunicativas da Libras como L2. Estágio de observação, análise e relato das práticas pedagógicas utilizadas no ensino das habilidades linguísticas e comunicativas da Libras como L2.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
SOCIOLINGUÍSTICA (LIBRAS) LIB0027 - 64 horas
Carga Horária

64 horas.

Professores
Ementa

Relações entre línguas e a sociedade. Variação linguística no tempo e no espaço. Famílias linguísticas. Línguas e dialeto. Comunidades de fala. Línguas em contato. Línguas emergenciais. Crioulização. Mudança linguística. Registro e diglossia. Os usos sociais da variação. Estudos sociolinguísticos da Libras. Políticas Linguísticas sobre a Libras. Atividades de prática como componente curricular (PCC).

Bibliografia
  • Línguas de sinais do Brasil: reflexões sobre o seu estatuto de risco e importância da documentação.
  • A perspectiva social na emergência das línguas de sinais: a noção de comunidade de fala e idioleto segundo o modelo teórico laboviano.
  • GUY e ZILLES. Sociolinguística quantitativa: instrumental de análise. 1. Parabola. 2007
  • TARALLO. A pesquisa sociolinguística. 7. Atica. 2005
  • CALVET. Sociolinguística: uma introdução crítica. 2. Parabola. 2002
  • MELLO. Sociedade, cultura & língua: ensaios de sócio e etnolinguística. 1. Shorin. 1990
  • TARALLO. Falares crioulos: línguas em contato. 1. Ática. 1987
  • Empréstimos linguísticos do português na língua de sinais brasileira-LSB: línguas em contato

Semestre 7

COMPREENSÃO E PRODUÇÃO DE TEXTOS EM LIBRAS LIB0028 - 96 horas
Carga Horária

96 horas.

Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Leitura: criação de vínculos leitor/texto. Interpretação: leitura nas entrelinhas. O diálogo oralidade/escrita. Da fala para a escrita – atividades de retextualização. Processos de leitura em Libras e em escrita de sinais. Produção em Libras e em escrita de sinais. Atividades de prática como componente curricular (PCC).

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
LITERATURA SURDA II LIB0029 - 64 horas
Carga Horária

64 horas.

Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Tipos de narrativa em línguas de sinais: histórias visualizadas, conto, piadas, poesias etc. As diferentes etapas utilizadas pelo contador de histórias para crianças surdas. Narrativas e educação de surdos. Produção e análise de narrativas. A literatura como um artefato cultural. Atividades de prática como componente curricular.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA LIB0030 - 64 horas
Carga Horária

64 horas.

Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Noções básicas de legislação. Conceitos de educação e sistemas. Constituições brasileiras no contexto sociopolítico. Educação básica: estrutura administrativa e funcionamento.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
ESTÁGIO EM LIBRAS COMO L1 – I LIB0031 - 64 horas
Carga Horária

64 horas.

Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Reflexão sobre as atuais abordagens de ensino e os princípios norteadores dos procedimentos metodológicos para o ensino e aprendizagem das habilidades linguísticas e comunicativas da Libras como L1. Estágio de observação, análise e relato das práticas pedagógicas utilizadas no ensino das habilidades linguísticas e comunicativas da Libras como L1.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.

Semestre 8

ESTÁGIO EM LIBRAS COMO L1 – II LIB0032 - 64 horas
Carga Horária

64 horas.

Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Conhecimento dos princípios norteadores dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs). Aplicação das orientações curriculares no planejamento da disciplina e na elaboração de aulas de Libras como L1 para o Ensino Fundamental II e Médio. Avaliação, planejamento e elaboração de materiais pedagógicos diversos.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
ESTÁGIO EM LIBRAS COMO L2 – II LIB0033 - 64 horas
Carga Horária

64 horas.

Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Conhecimento dos princípios norteadores dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs). Aplicação das orientações curriculares no planejamento de disciplina e na elaboração de aulas de Libras como L2 para o Ensino Fundamental II e Médio. Avaliação, planejamento e elaboração de materiais pedagógicos diversos.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
LITERATURA E CULTURA POPULAR LIB0034 - 64 horas
Carga Horária

64 horas.

Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Introdução ao estudo da Literatura Popular; Modalidades poéticas (romances, cantigas, cordel, cantoria, folhetos de feiras); Análise de textos populares e das suas condições de produção/transmissão.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.

Semestre 9

ESTÁGIO EM LIBRAS COMO L1 – III LIB0035 - 72 horas
Carga Horária

72 horas.

Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Prática didático-pedagógica com base em métodos e técnicas específicas utilizadas no ensino de Libras como L1 para o desenvolvimento das habilidades linguísticas e comunicativas da Libras. Elaboração de artigo científico com base na observação, na elaboração e na prática didático-pedagógica.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
ESTÁGIO EM LIBRAS COMO L2 – III LIB0036 - 72 horas
Carga Horária

72 horas.

Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Prática didático-pedagógica com base em métodos e técnicas específicas utilizadas no ensino de Libras como L2 para o desenvolvimento das habilidades linguísticas e comunicativas da Libras. Elaboração de artigo científico com base na observação, na elaboração e na prática didático-pedagógica.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO – TCC LIB0037 - 48 horas
Carga Horária

48 horas.

Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Entrega do trabalho monográfico de curso. Apresentação oral e escrita do trabalho de conclusão de curso.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
POLÍTICAS LINGUÍSTICAS LIB0038 - 64 horas
Carga Horária

64 horas.

Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Conceitos de política linguística. Políticas Linguísticas e Subjetividades. Políticas Linguísticas e Ensino de Línguas. Concepção de Política Linguística para a Educação Bilíngue de Surdos.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.

Disciplinas Optativas

AQUISIÇÃO DA LÍNGUA DE SINAIS
Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Estudo da aquisição da língua de sinais em diferentes contextos de aquisição: a língua de sinais como língua materna, a língua de sinais como primeira língua e a língua de sinais como segunda língua. Implicações para o professor e para o tradutor e intérprete de língua de sinais.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
AQUISIÇÃO DE SEGUNDA LÍNGUA
Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Estudo das principais teorias de aquisição de segunda língua e suas implicações para o professor de Libras.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
AVALIAÇÃO DE APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO DE SURDOS
Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Avaliação da aprendizagem: conceitos, princípios, funções, etapas. Práticas avaliativas de exclusão: repetência, reprovação, evasão. Instrumentos de avaliação. Análise de experiências relacionadas à avaliação do processo de aprendizagem de alunos surdos.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
CONVERSAÇÃO EM LIBRAS
Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Princípios organizatórios da conversação em Libras. Estratégias interacionais para iniciar, interromper e fazer manutenção de tópicos e reparos na conversa face-a-face em língua de sinais. Negociação de sentidos na interação intercultural surdo-ouvinte.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
DIFERENÇAS E ENFRENTAMENTO PROFISSIONAL NAS DESIGUALDADES SOCIAIS
Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Ambientação em EaD. Desigualdade no Brasil ontem e hoje. Direitos humanos com construção cultural. Relação na sociedade sustentável, ambiente natural e ambiente cultural. Tecnocultura, tecnologia e tecnocracia. Cultura étnica e africanidades na sociedade da diversidade. Papel e identidade de gênero. Avaliação em EaD.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
EDUCAÇÃO AMBIENTAL: TEMAS TRANSVERSAIS
Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Fundamentos históricos, filosóficos e conceituais da educação ambiental. A agenda XXI e a carta da terra. Educação ambiental e sua contextualização(urbana e rural). Os novos paradigmas educativos e a dimensão ambiental. A dialogicidade e a práxis em educação ambiental.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
ENSINO E APRENDIZAGEM DE LIBRAS POR MEIOS DE NOVAS TECNOLOGIAS
Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Utilização do vídeo, da Internet, das redes sociais e multimídia na educação de surdos. Conhecimento e uso de softwares educativos para surdos.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
ESCRITA DE SINAIS III
Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Processo de aquisição da leitura e escrita de sinais. Construção de dicionário bilíngue: escrita de sinais e de português.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
INTRODUÇÃO AOS ESTUDOS DA TRADUÇÃO
Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Mapeamento dos Estudos da Tradução. Estudo da atividade tradutória em diferentes países e tempos históricos. Concepção de tradução, papel e prática do tradutor. Conceitos, tipologias e conscientização dos problemas teóricos e práticos da Tradução.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
NOÇÕES DE LÍNGUA DE SINAIS INTERNACIONAL
Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Histórico da língua de sinais internacional. Noções básicas de uso de estruturas léxicas: produção e recepção. Estudo da língua de sinais internacional em eventos internacionais.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
OFICINA DE TEXTOS EM LIBRAS
Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Produção de textos em vídeos e escrita de sinais de diferentes gêneros em língua de sinais.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
PORTUGUÊS COMO SEGUNDA LÍNGUA I
Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Introdução aos estudos léxico-gramaticais da língua portuguesa na perspectiva de segunda língua. Análise do gênero textual acadêmico em segunda língua.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
PORTUGUÊS COMO SEGUNDA LÍNGUA II
Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Desenvolvimento da capacidade de expressão escrita, com base nos processos de composição textual e nos aspectos linguísticos, discursivos e pragmáticos que envolvem a organização textual e discursiva em segunda língua.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
PRODUÇÃO DE TEXTOS ACADÊMICOS
Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Produção de textos acadêmicos na perspectiva da metodologia científica e da análise de gênero.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
PSICOLINGUÍSTICA
Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Introdução à Psicolinguística. Psicolinguística no contexto das ciências cognitivas, ciências computacionais e neurociências. Estudo dos modelos e teorias explicativas da aquisição, desenvolvimento, processamento e uso da linguagem, especialmente do objeto de estudo, métodos e procedimentos de análise psicolinguística.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
TÓPICOS EM LÍNGUA PORTUGUESA
Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Estudo e análise de aspectos linguísticos, pragmáticos e discursivos da língua portuguesa.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
TÓPICOS EM TERMINOLOGIA
Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Estudo das principais correntes terminológicas. Apresentação dos conceitos fundamentais da Terminologia. Aspectos teórico-metodológicos da Terminologia.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
TRADUÇÃO E INTERPRETAÇÃO DE LIBRAS
Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

Mediação do conhecimento através do intérprete de língua de sinais. O papel do intérprete de Libras na sala de aula. O intérprete de Libras na educação de surdos: funções e limites.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
POLÍTICA E GESTÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA
Professores
Nenhum professor cadastrado.
Ementa

A Educação no contexto sócio-histórico: o sistema educacional brasileiro. Política pública para a educação brasileira no Brasil e no Ceará. Educação Especial e Educação Ambiental. Gestão do sistema escolar fundamental e médio. Formação do profissional para a educação básica e para a educação de surdos.

Bibliografia
Bibliografia não cadastrada.
Conheça o processo e as formas de admissão

Ajude-nos a melhorar esta página

Você sugere alguma correção ou melhoria?

Unidade responsável por esta página: Diretoria de Comunicação.