UFCA atua na busca de soluções para problemas do comércio no Cariri. Edital para contratação de startups abre nesta quinta-feira, 15 de julho

Atualizado em 14/07/2021 às 14h13

O edital contemplará projetos com foco em problemáticas da região do Cariri e de outras cidades do Ceará. Foto: Vista aérea de Juazeiro do Norte/ Arquivo/ DCOM/UFCA

Entre os problemas que os comerciantes do Cariri enfrentam, está a dificuldade de conseguir encontrar fornecedores. Desde o ano passado, a Universidade Federal do Cariri (UFCA) tem contribuído com a busca por soluções para essa dificuldade, por meio de atividades desenvolvidas no Programa Clusters Econômicos de Inovação. A iniciativa é uma ação conjunta das Secretarias Estaduais do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet) e da Ciência e Tecnologia e Educação Superior (Secitece), e suas vinculadas Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap) e Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece).

Para contribuir com esse trabalho dos Clusters Econômicos – que reúnem outras áreas, além do comércio, como saúde e turismo –, a partir desta quinta-feira, dia 15 de julho de 2021, estará aberto edital (Link para uma nova página) para seleção de projetos de empreendedorismo inovador que adotem as tendências tecnológicas com maior potencial de contribuição para o crescimento econômico nos curto e médio prazos. Os empreendedores com as melhores soluções inovadoras para os problemas identificados serão apoiados pelo programa Corredores Digitais, da Secitece, e por bolsas de pesquisa da Funcap. As inscrições seguem até 15 de agosto de 2021 (Grupo 1 – ver edital) e até dia 15 de setembro de 2021 (Grupo 2 – ver edital) . 

Conforme o pesquisador da UFCA que está à frente do cluster do comércio, Paulo Renato Alves Firmino, do Centro de Ciências e Tecnologia (CCT/UFCA), cada grupo de pessoas que sugerir solução neste edital será considerado como uma startup. “Haverá uma startup selecionada para cada problema, com recebimento de duas bolsas para cada startup. Em breve, cada pesquisador terá sua equipe de desenvolvimento montada, envolvendo ele e a startup selecionada”, explicou. Atualmente, o cluster do comércio conta também com a pesquisadora da Universidade Regional do Cariri (Urca), Francisca Jeanne Sidrim de Figueiredo Mendonça, responsável por desenvolver soluções para os outros dois problemas: “Baixa qualidade no atendimento e Desqualificação digital de empresários”.

No Cariri, além do cluster do comércio, também foram aprovados os clusters da saúde e do turismo. Na saúde, os problemas “Falta de inteligência na conexão de capacidades profissionais e empresas e Baixo nível de compartilhamento de informações dos pacientes” são de responsabilidade da pesquisadora Regina Petrola Bastos Rocha, da Faculdade de Medicina de Juazeiro do Norte (FMJ). O pesquisador Vanderval Silva de Oliveira, do Centro Universitário Paraíso (UniFap), é responsável pelos problemas “Aumento da demanda por álcool e polímeros para produção de álcool em gel para assepsia e Procura por insumos biodegradáveis e com mínimos impactos ambientais”.

No turismo, o pesquisador Frederico Romel Maia Tavares, da Urca, está à frente do problema “Ausência de ações de desenvolvimento do turismo sustentável” e o pesquisador Yuri Almeida Lacerda, do Instituto Federal do Ceará (Crato), é o responsável pelos problemas “Falta de roteiros turísticos personalizados e “Carência na identificação de preferências dos visitantes”.

O que é um problema?

De acordo com Paulo Renato, um problema pode ser visto como uma demanda da sociedade por atividades de pesquisa científica, desenvolvimento tecnológico e inovação, com propósito maior de levar soluções que promovam o desenvolvimento sustentável do Cariri de forma mais eficaz. “Por exemplo, dos problemas elencados pelo cluster de comércio, podemos enxergar três objetos de estudo a serem pesquisados: o comerciante, o fornecedor e o cliente, cada um com seus anseios e desejos”, detalhou. Ao desenvolver soluções para os problemas listados, a startup, selecionada em edital, poderá promover, para a cadeia do comércio, menores preços, menores desperdícios, melhor gestão de estoques, melhores prazos de entrega, maior satisfação do cliente final, entre outras soluções. “Trata-se da possibilidade clara de promover melhor qualidade de vida para esses atores”, completou Firmino. 

Além de atuar no problema específico pelo qual é responsável, o pesquisador afirmou que já iniciou aproximação com os demais pesquisadores dos clusters para colaborar com o desenvolvimento de soluções para os seus problemas. Isso poderá ser feito por meio do grupo da UFCA de pesquisa e desenvolvimento em Modelagem Estatística, Simulação e Otimização de Risco (Mesor), cadastrado no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). “Como atuo na área de Ciência de Dados, em especial Inteligência Artificial, percebi potencial de contribuição do grupo que coordeno [o Mesor] em cada um dos clusters”, ressaltou. 

Outras regiões

O edital, que contribuirá com o trabalho dos clusters, contemplará projetos em outras oito regiões cearenses, além do Cariri, com foco em problemáticas locais. São elas: Grande Fortaleza, Litoral Leste, Vale do Jaguaribe, Sertão Central, Serra da Ibiapaba, Sertão de Crateús, Sertão de Sobral e Litoral Norte. Para mais informações sobre os programas Clusters Econômicos de Inovação e Corredores Digitais, acesse o portal do Governo do Estado do Ceará (Link para uma nova página)

Serviço

Centro de Ciências e Tecnologia (CCT/UFCA)
cct@ufca.edu.br