Palestra sobre sustentabilidade e saúde para estudantes de Medicina abre segunda edição do UFCA Sustentável

Atualizado em 14/08/2019 às 08h58

Foto: Gabriela Meneses/DCOM

Para contribuir com o desenvolvimento sustentável das regiões onde estão inseridos, é importante que futuros médicos estejam atentos à relação entre saúde e sustentabilidade. Pensando nisso, a Coordenadoria de Gestão da Sustentabilidade (CGS), da Pró-Reitoria de Planejamento e Orçamento (Proplan), organizou a palestra de abertura do segundo UFCA Sustentável, com o tema “Saúde e Sustentabilidade”, para estudantes do primeiro semestre do curso de Medicina. O evento ocorreu nesta terça-feira, 13 de agosto, na Faculdade de Medicina, em Barbalha.

A discussão foi conduzida pela fisioterapeuta Maria Iderlania de Sousa Freitas, professora da Universidade Regional do Cariri (Urca). Mestra em Desenvolvimento Regional Sustentável pela UFCA, Iderlania ressaltou que a sustentabilidade na saúde precisa ser conduzida de forma interdisciplinar, com foco na medicina preventiva. “Espero que vocês não sejam médicos com atenção voltada apenas para a medicina curativa”, disse aos estudantes que ingressaram esta semana na universidade.

Para garantir a sustentabilidade na saúde, é necessário, segundo a fisioterapeuta, além do olhar interdisciplinar e do foco na medicina preventiva, atuar na educação em saúde, informar ao público como se proteger, melhorar os sistemas de vigilância de doenças infecciosas ou de vetores, vacinar e tratar rapidamente populações de risco e qualificar os profissionais.

Ilustrando a questão da sustentabilidade na saúde, a professora apresentou um estudo sobre saúde ocupacional na construção civil, com dados colhidos em canteiros de obras de grandes prédios da região do Cariri. A pesquisa mostrou diversas doenças ocupacionais que atingem os pedreiros, apontando para uma relação direta entre o modelo de desenvolvimento econômico atual e o crescimento dos problemas de saúde. “O modelo de desenvolvimento econômico induz transformações que vão causar problemas de saúde pública. E o desenvolvimento de uma região está atrelado às condições de saúde da população”, explicou, apontando a relação entre o desenvolvimento, a economia e a saúde.

No caso da construção civil, a fisioterapeuta exemplificou que a sustentabilidade na saúde poderia ser alcançada por meio do controle dos fatores de riscos ergonômicos, mudando posições e equipamentos utilizados, e de alterações no ritmo de trabalho. “Saúde e sustentabilidade são questões palpáveis. É algo que a gente intervém”, ressaltou.

Iderlania de Sousa explicou que a sustentabilidade é um conceito ainda em discussão e não tem relação somente com o meio ambiente natural, mas também com o meio ambiente construído. Pode ser entendida como “a melhora das condições de vida ao mesmo tempo em que respeita os limites e as capacidades dos ecossistemas”. Existem, ao todo, de acordo com a palestrante, cinco esferas da sustentabilidade: ecológica, cultural, espacial, social e econômica. A saúde está inserida na dimensão social.

Segundo UFCA Sustentável

Na abertura da palestra, o professor Diego Coelho, responsável pela Divisão de Educação para a Sustentabilidade da CGS, explicou que o UFCA Sustentável é um evento de recepção aos novos estudantes, com o objetivo de tornar conhecidas as ações de sustentabilidade da UFCA e discutir sobre a temática. Além de informar aos estudantes sobre o funcionamento da CGS, Diego Coelho ressaltou as atividades sustentáveis desempenhadas na universidade, como retirada dos copos descartáveis dos restaurantes universitários e ações para redução do uso de plástico.

A segunda edição do UFCA Sustentável continua nesta quarta-feira (14), no campus Juazeiro do Norte. Haverá palestras às 9h e às 19h, ambas no auditório Bárbara de Alencar. Acesse a programação do evento.

Serviço

Coordenadoria de Gestão da Sustentabilidade (CGS-Proplan/UFCA)
Sala 304, Bloco I – campus Juazeiro do Norte
+55 (88) 3221.9352
sustentabilidade.proplan@ufca.edu.br