Consuni/UFCA debate período 2021.1 do Curso de Medicina nesta quinta-feira, 16 de setembro

Atualizado em 14/09/2021 às 15h24

Em reunião agendada para a tarde da próxima quinta-feira, 16 de setembro de 2021, o Conselho Universitário da Universidade Federal do Cariri (Consuni/UFCA) vai deliberar sobre a definição das datas referentes ao período 2021.1 do Curso de Medicina. No fim do ano passado, uma Assembleia Universitária (link para uma nova página) indicou ao Consuni/UFCA quais deveriam ser as datas de início e de término, para todos os cursos, dos períodos 2020.1, 2020.2 e 2021.1 – até então paralisados em razão da pandemia de covid-19. Na época, a UFCA havia retomado as aulas de forma remota, por meio do chamado Período Letivo Especial (PLE), com adesão facultativa.

Pelo fato de o Curso de Medicina ter maior carga horária e ser uma formação essencialmente prática, ele recebeu um calendário separado dos demais cursos da Universidade. Pela decisão do Consuni/UFCA na época, após a referida Assembleia, o período 2020.1 do Curso de Medicina teria início no dia primeiro de fevereiro de 2021 e término, no dia 3 de abril de 2021. Em 17 de fevereiro, no entanto, o governo do Ceará publicou o Decreto nº 33.936 (link para uma nova página), tornando mais rígidas as medidas de distanciamento social para o controle da pandemia no estado, frente ao então crescimento exponencial do número de mortes por covid-19. Com a impossibilidade de desenvolver atividades práticas, o curso médico da UFCA precisou parar suas atividades e, com isso, o calendário da formação teve de ser anulado. Os demais cursos da Universidade, com volume de aulas práticas menor, puderam seguir o calendário estabelecido anteriormente.

Semestre de Medicina, em tempos anteriores à pandemia, durava 18 semanas

De acordo com o diretor da Faculdade de Medicina (Famed/UFCA), Cláudio Gleidston, habitualmente, um semestre do curso médico da UFCA dura 18 semanas, com as duas últimas dedicadas ao cumprimento de disciplinas optativas. Para mitigar os transtornos aos estudantes, relacionados ao atraso no tempo previsto de formatura, a Famed/UFCA propôs “diluir” o cumprimento dessas disciplinas optativas ao longo de 16 semanas, para que o semestre pudesse ser cursado mais rapidamente.

Com isso, em julho deste ano, por meio da Resolução Nº 36 (link para uma nova página) o Consuni/UFCA redefiniu o calendário acadêmico, indicando novas datas para o período 2020.1 do Curso de Medicina – reiniciado no dia 5 de abril de 2021 e concluído no último dia 7 de agosto. A decisão veio após reunião entre a Pró-Reitoria de Graduação (Prograd/UFCA), o colegiado do Curso de Medicina e o Centro Acadêmico Leão Sampaio. Eles se reuniram novamente, depois do fim do período 2020.1, para propor ao Consuni/UFCA as datas de início e de término do período 2020.2 – que começou ainda em agosto, no dia 16. O semestre está em andamento e segue até o dia 6 de novembro deste ano.

Mudança de cenário e retorno aos termos do Projeto Pedagógico de Curso

O contexto de excepcionalidade da pandemia obrigou as Instituições de Ensino Superior (IES) de todo país a adequarem seus projetos pedagógicos à nova realidade. No caso dos cursos ligados à área da Saúde, em 2020, o Ministério da Educação (MEC) publicou a Portaria 383, de 9 de abril de 2020 (link para uma nova página), autorizando as Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes), excepcionalmente – enquanto durar a situação de emergência em saúde pública decorrente da pandemia do novo coronavírus –, a anteciparem a colação de grau de alunos no último período dos cursos de Medicina, Enfermagem, Farmácia e Fisioterapia, “desde que completada 75% da carga horária prevista para o período de internato médico ou estágio supervisionado”. De lá para cá, a UFCA já realizou 11 eventos de colação de grau para formandos em Medicina, entre colações presenciais e remotas. Ao todo, desde abril de 2020 (link para uma nova página), a instituição já formou 108 médicos.

Além disso, a UFCA analisou e decidiu sobre demandas não gerais dentro do seu curso médico. Mesmo sem prejuízo do respaldo legal, essas análises e decisões voltadas a pleitos específicos de alguns estudantes distanciou o curso de uma formação mais universal e organizada, com cumprimento de “partes” dos semestres em momentos distintos do programado: “acabou que o cumprimento do curso virou uma colcha de retalhos e, em algum momento, será preciso retornar a um cumprimento uniforme”, disse Cláudio.

Com as mudanças positivas e consistentes no cenário epidemiológico dos últimos meses, principalmente em razão do avanço da campanha de imunização contra a covid-19 no Brasil, o colegiado da Faculdade de Medicina avalia que é uma boa hora para realizar essa transição: “É possível que haja prejuízos para alguns estudantes, mas essa transição será necessária em algum momento. Postergar não evitará danos futuros”, opina o diretor da Famed/UFCA.

Serviço

Conselho Universitário (Consuni/UFCA)
conselhos@ufca.edu.br