Início do Conteúdo

A Secretaria de Acessibilidade da Universidade Federal do Cariri (Seace/UFCA) traduziu - da Língua Portuguesa para a Língua Brasileira de Sinais (Libras) - o edital 2019.1 do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) na UFCA. Com isso, a comunidade surda - que tem o português como segunda língua - poderá compreender todas as  informações pertinentes ao ingresso de novos estudantes na UFCA descritas no edital. De acordo com a intérprete de Libras da Seace/UFCA, Rute Leandro, a tradução do edital do Sisu em Libras segue a Lei Brasileira de Inclusão: "essa lei determina que instituições de ensino superior e de educação profissional e tecnológica, públicas ou privadas, traduzam completamente o edital de processos seletivos para ingresso e permanência nos cursos oferecidos, inclusive retificações", explica. Além de Rute, participaram da tradução o professor do curso de Licenciatura em Letras-Libras da UFCA, Roger Prestes, e os intérpretes de Libras da universidade Francisco Andrade e Ana Maria Fernandes. Assista à tradução no vídeo abaixo:       Curso de Letras-Libras A disponibilidade do edital do Sisu 2019.1 em Libras é especialmente importante dada a oferta inédita, na UFCA, da Licenciatura em Letras-Libras, que é um dos novos cursos lançados pela instituição este ano. No caso específico do curso de Letras-Libras, voltado para a formação de professores de Libras, a UFCA optou por aumentar em 20% as notas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) obtidas por estudantes surdos que desejem ingressar na formação por ampla concorrência: "o público prioritário desse curso são as pessoas surdas. Então, é importante que elas compreendam, na sua primeira língua, como será o processo de ingresso", afirma Rute. As notas do Enem são usadas pelo Sisu para selecionar estudantes para as instituições de ensino superior que aderiram à seleção, em substituição aos antigos vestibulares.   Além da Licenciatura, a UFCA também oferta, a partir de 2019, uma Especialização em Tradução e Interpretação de Libras. O resultado da seleção do curso tem divulgação prevista para 15 de fevereiro e as aulas devem começar em 15 de março.   Serviço Pró-Reitoria de Graduação (Prograd/UFCA) Coordenadoria de Controle Acadêmico Sala 205, Bloco I - campus Juazeiro do Norte (88) 3221.9267   Licenciatura em Letras-Libras - UFCA Sala 51, Bloco C, Piso Inferior - campus Juazeiro do Norte (88) 3521-9531 \n O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  
A Universidade Federal do Cariri (UFCA) registrou aumento no indicador de qualidade que avalia as Instituições de Ensino Superior (IES) brasileiras. Todos os anos, o Índice Geral de Cursos (IGC) é calculado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao Ministério da Educação (MEC), que leva em conta outras médias avaliativas, como o Conceito Preliminar de Curso (CPC), o número de matrículas nos cursos de graduação no ano de referência, os conceitos dos cursos de Mestrado e Doutorado (calculados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Capes) e seus respectivos números de matriculados.   O IGC varia de 0 a 5; com cinco faixas de classificação para as instituições, a depender da nota que elas alcançam. A faixa 1 reúne as instituições com IGC mais baixos e a faixa 5, as de IGC mais altos. A UFCA aumentou seu IGC contínuo de 2,5866 em 2016 para 2,9207 em 2017, mantendo-se na faixa 3: "O valor limite de mudança de faixa 3 para 4 é 2,945. Então, por pouco, a UFCA não mudou de faixa", afirma o titular da Coordenadoria de Dados Acadêmicos da Pró-Reitoria de Graduação (CGDA-Prograd/UFCA), Demétrius Cartaxo.    Instituições de Ensino Superior com notas baixas no IGC podem sofrer sanções como não poderem construir novos campi ou não poderem abrir novos cursos nem aumentar o número de vagas para ingressantes: "dependendo do resultado do ICG, a instituição de ensino superior é visitada por especialistas do MEC para verificar o que precisa ser melhorado nos serviços oferecidos. O MEC e a IES firmam então um protocolo de compromisso para efetuar essas mudanças. Se não forem feitas, os cursos da instituição de ensino podem até ser extintos", explica Demétrius.     Efeito cascata Segundo o coordenador da CGDA/UFCA, o ICG é o fim de um longo processo avaliativo, que começa com o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade): "com a média do Enade, o Inep calcula o Indicador de Diferença entre os Desempenhos Observado e Esperado (IDD). O IDD compara o desempenho do universitário concluinte no Enade com o seu desempenho estudantil anterior à graduação, usando a média obtida por ele no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O IDD subsidia então o já citado CPC, que considera, além do desempenho dos estudantes, insumos referentes às condições de oferta, como corpo docente, infraestrutura e recursos didático-pedagógicos. Só aí, é calculado o IGC, que também engloba dados dos cursos de pós-graduação da instituição avaliada", disse.     Plano de Desenvolvimento Institucional O Plano de Desenvolvimento Institucional da UFCA 2020 reune as necessidades, demandas, intenções, objetivos, diretrizes e as ações da instituição, até aquele ano. Um dos objetivos estratégicos para a gestão universitária, presente no documento, é o OE-4: "Alinhar, consolidar e criar cursos em consonância com a estratégia". De acordo com Demétrius, esse objetivo é baseado nos IGCs alcançados pela UFCA a cada ano: "Para atingi-lo, é preciso que a própria UFCA avalie como pode incrementar o IGC, considerando os parâmetros utilizados pelo Inep para o cálculo", explica. No Portal da UFCA, na guia UFCA em Números, há as notas no IGC alcançadas a cada ano, no botão "Resultados de Avaliações Externas". Desde 2014,  a UFCA atingiu índices 2,56 (2014), 2,55 (2015) e 2,59 (2016). A nota recentemente divulgada, de 2,9207, refere-se ao exercício de 2017, tendo sido calculada durante o ano de 2018.   Serviço Coordenadoria de Dados Acadêmicos (CGDA-Prograd/UFCA) Sala 205, Bloco I - campus Juazeiro do Norte (88) 3221.9267 \n O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
A Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD) da Universidade Federal do Cariri (UFCA) divulgou, nesta sexta (25), o resultado final das candidaturas  para implementação ou renovação de Projetos de Monitoria do Programa de Iniciação à Docência (PID) do ano de 2019, nas modalidades de monitoria remunerada e monitoria voluntária.   A análise das propostas de projetos terá início no próximo dia 28/01 e vai até o dia 27/02. A divulgação do resultado parcial será no dia 28/02. Os formulários e demais informações estão disponíveis do site da UFCA na plataforma de ações acadêmicas, na aba ensino.    Para maiores esclarecimentos entrar em contato com a Coordenadoria para o Fortalecimento da Qualidade do Ensino (CFOR/PROGRAD) pelo e-mail 
Egresso do curso de Design da Universidade Federal do Cariri (UFCA), Rafael Alves Monteiro foi um dos três vencedores no primeiro Prêmio de Design Instituto Tomie Ohtake Leroy Merlin. A premiação privilegia a relação do Design com outros territórios, como Arquitetura, Biologia, Engenharia e Ciências Sociais. Em vez de categorias, o prêmio propõe temas, sendo "Compartilhar" o mote desta primeira edição. Voltado a estudantes universitários brasileiros de todas as áreas, o prêmio será anual e, a cada edição, vai propor um tema desafiador para instigar soluções inovadoras para questões contemporâneas. O projeto do designer juazeirense foi um dos 20 selecionados entre 127 inscritos, de 16 estados brasileiros e do Distrito Federal. Os 20 projetos finalistas receberam R$ 5.000,00 para execução de um protótipo e ganharam o direito a expor seu produto no Instituto Tomie Ohtake, integrando um catálogo impresso sobre o Prêmio. Os três vencedores - anunciados na abertura da exposição, no último dia 23 - foram contemplados com bolsas de estudo em cursos de Design no exterior. A exposição ficará em cartaz até o dia 10 de março, na sede do Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo. Além de troféu, Rafael ganhou uma viagem e um curso internacional de Design no Istituto Europeo di Design (IED) em Barcelona, na Espanha, e espera que sua conquista possa inspirar a todos: "Esse prêmio representa muito e não só para mim, mas para todos os futuros profissionais do Cariri que buscam inspiração em profissionais da região. É uma felicidade enorme poder representar o Nordeste em uma competição tão acirrada, com um projeto que preza pela sustentabilidade e pelas nossas raízes históricas", conclui. Rafael garantiu participação na exposição com o trabalho "Amana - Umidificador de Ar", trabalho desenvolvido e apresentado como seu projeto de conclusão de curso na UFCA em 2016.   De funcionamento simples, o Amana é feito de barro e dividido em duas partes, utilizando como fonte de energia uma ventoinha de computador usada que provavelmente seria descartada ao lixo: "a ideia surgiu da necessidade de desenvolver um produto que viesse na contramão da escala industrial, indo no rumo do fazer manual, do cuidado com o meio ambiente e as raízes históricas dos índios Kariris", conta Rafael. O designer explicou ainda que, com o uso de uma fonte de energia de 12v, a água é resfriada naturalmente com a microporosidade do barro, que, fazendo uso da gravidade, goteja na parte inferior do artefato, sendo expelida pela ventoinha, resfriando e umedecendo pequenos ambientes domésticos com baixíssimo consumo de energia elétrica. Serviço Exposição - Prêmio de Design Instituto Tomie Ohtake Leroy Merlin Av. Brigadeiro Faria Lima, 201, Pinheiros, São Paulo – SP Visitação: até 10 de março de 2019 Funcionamento: terça-feira a domingo, das 11h às 20h Telefone: (11) 2245.1900  
A Pró-reitoria de Graduação (Prograd) da Universidade Federal do Cariri (UFCA), em conformidade com Portaria GAB Nº 45 de 12 de março de 2018 e o Edital Capes nº 06/2018, que disciplinam o Programa de Residência Pedagógica, torna público o edital PROGRAD 02/2019, para seleção de residentes.   A Residência Pedagógica é uma proposta do Governo Federal implementada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O programa é desenvolvido por Instituições de Ensino Superior (IES), por meio de seus cursos de licenciatura, em parceria com escolas de educação básica da rede pública de ensino.   Serão ofertadas, através deste edital, 09 vagas para residentes, sendo 5 para o curso de Música e 4 para o curso de Filosofia.   As inscrições ocorrem de 24 a 31 de janeiro de 2019, através da Plataforma Forms.    Acesse aqui o edital e a ficha de inscrição.        
Apoiados por um projeto de extensão da Universidade Federal do Cariri (UFCA), agricultores familiares do Crato receberam, no último dia 18 de janeiro, uma Declaração de Cadastro de Produtor Vinculado à Organização de Controle Social, emitida pelo Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa). Ao todo, 9 trabalhadores conseguiram a declaração, que os inclui no Cadastro Nacional de Produtores Orgânicos. Na prática, com o documento, os trabalhadores poderão, além de feiras agroecológicas, vender seus produtos também para iniciativas governamentais que adquirem alimentos in natura, como o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae, que oferece alimentação a estudantes da educação básica pública) e o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA, que repassa alimentos produzidos pela agricultura familiar a pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional). A declaração foi viabilizada pelo projeto de extensão “Elaboração de Produtos Orgânicos provenientes da agricultura Familiar do Município do Crato-CE”, do Centro de Ciências Agrárias e da Biodiversidade (CCAB/UFCA). O documento é o primeiro passo para a conquista de uma certificação de produção orgânica, que concede o selo do Sistema Brasileiro de Avaliação de Conformidade Orgânica (SigOrg). A diferença do selo para a declaração é que o SigOrg permite a venda dos produtos também para empresas privadas.   Projeto de Extensão Sob coordenação da professora do CCAB/UFCA, Maria Inês Rodrigues, o projeto de Elaboração de Produtos Orgânicos teve início com um mapeamento das atividades ligadas à agricultura familiar no Crato: "Com esse mapeamento, chegamos ao trabalho de produtores ligados à Associação Cristã de Base (ACB), que desde 1982 apresenta a trabalhadores rurais técnicas e tecnologias que os ajudam a ter melhor produção e melhor convívio com o semiárido”, explica. Além da ACB, é parceira do projeto a consultoria HD Quality, empresa que realizou o diagnóstico de campo e também os processos burocráticos junto ao Mapa que resultaram na declaração dos produtores. As três instituições formaram com os agricultores uma Organização de Controle Social (OCS), que apoia o processo de produção e os procedimentos pertinentes à futura certificação.   Produção orgânica Segundo Maria Inês, para ser considerado “orgânico”, o produto agrícola deve, além de valorizar a cultura das comunidades rurais, ser cultivado considerando a sustentabilidade social, a ambiental e também a econômica: “além do benefício de alimentos sem agrotóxicos e/ou transgênicos, o consumo de produto orgânico consolida a agricultura familiar e agrega valor à sua produção, o que faz com que os agricultores tenham segurança alimentar, diversidade nutricional e preço justo para os seus produtos”, argumenta. De acordo com a professora, muitos dos agricultores do projeto já cumpriam os requisitos da produção orgânica, mas não tinham meios de terem seu trabalho reconhecido pelo Mapa: “alguns praticam produção orgânica há mais de 10 anos. A declaração e a futura certificação são maneiras de valorizar o trabalho dos agricultores e também de reconhecer a resistência que eles travam no seu cotidiano para manter o manejo orgânico”, acredita. Segundo Maria Inês, para conseguir uma certificação de produção orgânica, há vários custos envolvidos, desde questões administrativas até as despesas do auditor: “No ano passado, o valor de uma certificação oscilou entre R$ 5 mil e R$ 5,8 mil”, relata. O Mapa não prevê isenção para a emissão do selo SigOrg. O selo é concedido por uma empresa certificadora, pública ou privada, credenciada junto à pasta, que avalia a produção requerente obedecendo a legislação brasileira e seguindo critérios reconhecidos internacionalmente: “Para alcançar a certificação, precisaremos verificar meios e novos parceiros. Ainda temos muito trabalho para 2019", finaliza.   Serviço Centro de Ciências Agrárias e da Biodiversidade (CCAB/UFCA) Rua Ícaro de Sousa Moreira, s/n, Barro Branco - Crato \n O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.    (88) 3221-9502
As inscrições para os cursos presenciais de Inglês do Programa IsF/UFCA ocorrem de 21 de janeiro a 06 de fevereiro de 2019. Pode se inscrever apenas quem possui resultado do TOEFL ITP feito pelo Programa IsF ou quem já possui o teste de nivelamento do “My English Online (MEO)”.  Se o estudante não fez o TOEFL ou ainda não está no MEO, é possível inscrever-se no MEO em: http://isfaluno.mec.gov.br/ e fazer o teste de nivelamento para se inscrever nas aulas presenciais. Nesta demanda serão ofertadas turmas nos campi Juazeiro, Barbalha, Crato e Brejo Santo.    Para inscrever-se nas aulas presenciais, acesse http://isfaluno.mec.gov.br/, faça seu login no sistema e clique no botão azul "aulas presenciais".
A matrícula regular para estudantes veteranos no período 2019.1 será do dia 31/01 a 04/02, sendo realizada exclusivamente pelo SIGAA. É nesse período que podem ser escolhidos os componentes que o estudante pretende cursar em 2019.1; também é nesse período que há maior chance de ocupação das vagas, em decorrência da prioridade na distribuição de vagas nas turmas. A prioridade na distribuição de vagas só ocorre na matrícula regular e no ajuste de matrícula, por isso, a Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD) reforça a importância de todos os estudantes realizarem a matrícula nesse primeiro período: "A prioridade nas turmas segue o previsto no Art. 258 do Regulamento dos Cursos, mas apenas para a matrícula regular e ajuste. Por isso se um estudante não fizer a escolha das turmas nesse primeiro momento, ele estará perdendo oportunidade, mesmo que a turma seja do próprio curso. Nesses dois primeiro momentos o estudante solicita a matrícula e aguarda o processamento, que é um procedimento interno do SIGAA para determinar quem ocupada ou não a vaga", explica Demetrius Barbosa, coordenador de Gestão de dados acadêmicos da PROGRAD. Acesse o calendário 2019.1
A Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD) da Universidade Federal do Cariri (UFCA) divulgou, nesta segunda (21), o resultado parcial das candidaturas  para implementação ou renovação de Projetos de Monitoria do Programa de Iniciação à Docência (PID) do ano de 2019, nas modalidades de monitoria remunerada e monitoria voluntária.   O prazo para recursos contra o resultado parcial vai de 21 a 24 de janeiro. O formulário de recurso (disponível na aba ações acadêmicas > ensino do site da UFCA) deverá ser preenchido enviado para a Coordenadoria para o Fortalecimento da Qualidade do Ensino (CFOR/PROEN) pelo e-mail \n O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. . Confira aqui o cronograma.    Para mais informações entrar em contato pelo telefone: (88) 3221 9267   Acesse o edital completo.   
A Universidade Federal do Cariri lança, em 2019, a campanha #SomosUFCA. Segundo o Reitor da universidade, Ricardo Ness, o objetivo é levar ao conhecimento da população caririense como a UFCA vem impactando a região: "Nós pretendemos mostrar para as pessoas os benefícios da presença de uma universidade federal no Cariri e também registrar os frutos dos esforços diários de todas e todos que compõem a comunidade acadêmica. Nossa intenção é, principalmente, demonstrar que a UFCA é uma conquista do povo caririense, a serviço da formação cidadã dos nossos jovens e, claro, do desenvolvimento sustentável regional e nacional”, disse.   A primeira peça da campanha #SomosUFCA já foi produzida e publicada pela Diretoria de Comunicação (Dcom/UFCA), no último mês de dezembro. Estudantes, professores, servidores técnico-administrativos e colaboradores terceirizados participaram de um vídeo de fim de ano, cuja mensagem reforça que a UFCA resulta de empenho coletivo: "fazemos Ensino, Pesquisa, Extensão e Cultura a muitas mãos. #SomosUFCA é também um convite para que mais e mais pessoas se somem a nós no objetivo de tornar o Cariri cada vez mais próspero e inclusivo", afirma Ricardo.   Segundo o titular da Diretoria de Comunicação da UFCA (Dcom/UFCA), Gabriel Souza, os vários exemplos de impactos positivos das atividades acadêmicas para o Cariri serão demonstrados nas próximas peças da campanha: "não apenas os nossos estudantes e pesquisadores são beneficiados com a presença de uma universidade pública no Cariri. Nós aquecemos a economia com a vinda de servidores e estudantes para as cidades onde temos campi, fomentamos a tecnologia local, o que é fundamental para o desenvolvimento da região, valorizamos a cultura e a arte, entre muitos outros benefícios. Registrar nossas conquistas é uma maneira de prestar contas com o cidadão e de valorizar o trabalho dos que, a sua maneira, fazem a UFCA", acredita.   #SomosUFCA O logotipo da campanha reproduz uma cerquilha (hashtag) com o grafismo da identidade visual da universidade, que remete à Chapada do Araripe, no Cariri cearense. A hashtag é um símbolo próprio da linguagem consagrada nos ambientes digitais para ressaltar e promover uma ideia importante. Visualmente, também explora o sentido de união, com o encontro simultâneo das suas quatro barras. Como explica a chefe do Núcleo de Identidade Visual da Dcom (NIV-Dcom/UFCA), Geórgia Mendes, esses dois fatores no logotipo contribuem para destacar a integração da comunidade acadêmica e a importância do espírito de união: "A ideia é reproduzir o #SomosUFCA nos nossos materiais de trabalho, para que tudo o que seja feito na UFCA tenha a lembrança do porquê está sendo feito. Estamos trabalhando em coletivo, por resultados que impactem positivamente a coletividade. Somos UFCA para fazer da educação um instrumento de desenvolvimento e justiça", finaliza.   Serviço Diretoria de Comunicação (Dcom/UFCA) Sala 303, Bloco I - campus Juazeiro do Norte (88) 3221.9385 \n O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
«IniciarAnt234567891011PróxFim»
Pagina 7 de 264