Início do Conteúdo

Segundo dia da Mostra UFCA debate extensão universitária e interdisciplinaridade

Terça, 24 Outubro 2017 17:52
Professora Zuleide Fernandes de Queiroz participa da mesa sobre Pesquisa Interdisciplinar Professora Zuleide Fernandes de Queiroz participa da mesa sobre Pesquisa Interdisciplinar Emanoella Callou/DCOM
No segundo dia da IV Mostra UFCA, o destaque foi para o debate sobre extensão universitária no XIII Encontro de Extensão (XIII ENEX), no auditório principal do campus Juazeiro do Norte, e sobre Pesquisa Interdisciplinar, na mesa realizada durante a tarde no miniauditório.  
 
A banda Kariri Sax abriu os trabalhos durante a manhã. A banda, formada em 2012 por estudantes do curso de Música, sob a orientação do professor e saxofonista Robson Almeida, também pró-reitor de Cultura (PROCULT), apresentou repertório com clássicos da MPB.
 
Durante a abertura do ENEX, a professora Cléo do Vale, pró-reitora de Extensão da UFCA (PROEX), falou sobre a importância do evento como ponto de encontro para todos os estudantes que estão envolvidos com projetos de extensão na universidade, fortalecendo a extensão no ambiente acadêmico. 

 

Palestra ENEX

Durante o encontro, o professor convidado Etevaldo Almeida Silva, da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN), proferiu a palestra “Que Diacho é Isso de Extensão Universitária?”, em que apresentou um histórico da extensão universitária no Brasil, mostrando as perspectivas dessa área dentro da comunidade acadêmica.
 
Etevaldo também destacou os impactos da vivência nos projetos de extensão na vida do estudante, ressaltando a necessidade de pensar uma formação que ultrapasse as salas de aula e o conhecimento teórico da academia. “A gente precisa estar aberto para discutir a interdisciplinaridade, porque a nossa formação na universidade é interdisciplinar” afirmou.
 
Depois da palestra, foi realizado o debate “A Experiência do Programa de Protagonismo Estudantil (PROPE) e os Programas Institucionais de Extensão (PIEs)”. Na oportunidade, foram apresentados os projetos de extensão da UFCA que beneficiam a comunidade externa. Os estudantes destacaram a importância desse contato com a sociedade para uma formação mais humana, antenada com as necessidades da comunidade em que estão inseridos.
 
A coordenadora do Núcleos dos PIEs, Victória Régia Arrais, falou sobre os desafios da implantação desses programas na UFCA, principalmente na área da integração entre os campi, fator fundamental para a interdisciplinaridade proposta pelos projetos. “Está no nosso plano de trabalho fazer esses intercâmbios metodológicos, Estamos numa fase inicial dos projetos ainda. Ainda há muito o que fazer, muito espaço a conquista dentro da universidade”, reforçou. 
 
Veja fotos do ENEX:
 
 

IV Mostra UFCA: XIII ENEX

 

Apresentação Ancestrália  

 
À tarde, o Ancestrália, projeto ligado à Pró-reitoria de Cultura (PROCULT), fez apresentação no miniauditório. O grupo musical, formado desde 2013, tem o objetivo de pesquisar e executar repertórios de músicas renascentistas, barroca e armorial, com vertentes e influências da música instrumental. O Ancestrália apresentou um repertório de cinco músicas, dentre elas o Romance da Bela Infanta, A La Villa Voy do Cancioneiro de Elvas, apresentação de dança Sarabanda, dentre outras.
 
O grupo é composto pelo maestro e idealizador do projeto, Francisco Weber dos Anjos (guitarra barroca e guitarra romântica), Rodrigo dos Santos (Sacabucha), Antônio Chagas Neto (flautas), Grycia Bonsoir (cantora), Evânio Soares (Percussão, Rabeca, Viola), Glauco Vieira (Flauta) e Julius Patrício (Baixo acústico). Estes dois últimos não participaram da apresentação da IV Mostra UFCA.
 
A PROCULT fez recentes modificações na estrutura do miniauditório (sala 89) para comportar as apresentações artísticas realizadas na instituição. As modificações são permanentes e não apenas para a Mostra UFCA. Dentre as modificações estão a pintura das paredes do palco, implantação de jogo de luzes e tela retrátil para projetores.

 

Mesa Pesquisa Interdisciplinar

 
Logo após a apresentação do Ancestrália, o Núcleo de Estudos Comparados em Corporeidade, Alteridade, Ancestralidade, Gênero e Gerações  (NECA-GE), grupo de pesquisa promovido pela Pró-reitoria de Pesquisa (PRPI), apresentou mesa sobre Pesquisa Interdisciplinar, com as professoras Zuleide Fernandes de Queiroz (URCA) e Natacha Muriel López (UFCA) e mediação do professor Emanuel Torquato Marcondes (UFCA).
 
Durante a mesa, foram debatidas a importância de relações interdisciplinares e transdisciplinares entre os grupos NECAGE (UFCA), Núcleo de Estudo, Pesquisa, Trabalho e Desenvolvimento (URCA) e o Mestrado Profissional em Educação. Os estudos do NECAGE fundamentam-se no conceito de Educação e Desenvolvimento Local, fazendo uma integração sustentável na sua relação com a problemática da violência e religiosidade, geracional, feminino negro. Desenvolve pesquisas para o acompanhamento e avaliação de políticas públicas voltadas para a educação na região no âmbito municipal, estadual e federal nos níveis fundamentais e médio.
 
A professora Zuleide destacou a importância de promover debates com as temáticas interdisciplinares desenvolvidas pelos grupos. “A sociedade demanda questões que os grupos de estudo e militância precisam responder. A universidade serve para obter respostas”, afirma Zuleide. A professora relembrou, por exemplo, a atuação do grupo no debate sobre o recente projeto aprovado pela Câmara dos Vereadores, em Crato-Ce, que proíbe a discussão de de gênero em escolas. “São temáticas pouco ou nunca discutidas nas instituições”, afirmou.
 
A professora Natacha Muriel López comentou acerca dos estudos filosóficos da imagem cinematográfica. De acordo com Natacha, a proposta é traçar um estudo comparado entre cinema e história sobre as culturas populares do sertão brasileiro e de pampas argentinos, representados em películas audiovisuais de um “cinema fora do eixo” (Buenos Aires – Rio – São Paulo). O estudo da professora Natacha reflete acerca da Análise Fílmica, com diálogo transnacional, buscando um modelo de pesquisa interdisciplinar comparativa.
 
Confira fotos da mesa:

 

IV Mostra UFCA: Palestras e mesas

 

Relatos de Experiência

 
Durante a manhã desta terça, iniciaram os relatos de experiência. Nas salas, os estudantes tiveram a oportunidade de apresentar e debater temas diversos relacionado à teoria e à prática deles na universidade. 
 
Entre os trabalhos estão Autoconstrução assistida: Atuação dos estudantes universitários no desenvolvimento de projetos habitacionais de interesse social, apresentados pelos estudantes Mateus Nogueira Silva e Ana Rute Batista Pereira; Utilização de instrumentos meteorológicos no monitoramento de bacias hidrográficas no município de Iguatu, do estudante, José Leonardo Noronha Cardoso; e Aprendizagem Cooperativa: Socialização do conhecimento no fazer jornalístico, do discente Jose Wendesor Souza de Oliveira.
 
A apresentação dos relatos segue nesta quarta-feira. Para conferir as salas e os horários, veja aqui
 

 

III Encontro de Iniciação Científica

 
As atividades do III Encontro de Iniciação Científica seguiram nesta terça-feira com apresentação de banners no pátio do campus Juazeiro do Norte, minicursos e palestras. Nesta quarta, será realizada a palestra “Lançando luz na matéria: física aplicada à paleontologia”, com o professor João Hermínio da Silva (CCT/UFCA), e minicursos no período da tarde. Veja a programação completa e como participar aqui
 

Feira das Profissões

 
Nesta terça-feira, ocorreu o último dia da Feira das Profissões. O evento, organizado organizado pela Divisão de Aproximação com o Ensino Médio, da Coordenadoria para o Fortalecimento da Qualidade do Ensino (CFOR), da Pró-reitoria de Ensino (PROEN), reuniu durante dois dias no pátio do campus Juazeiro do Norte estandes dos cursos da universidade. Estudantes do ensino médio tiveram a oportunidade de conhecer mais sobre os cursos e diversas profissões, antes de participarem do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Cerca de 22 escolas e 1.077 estudantes visitaram a universidade nos dois dias do evento.
 
 
 
 
 
 
 
Lido 8528 vezes