Início do Conteúdo

Comunidade acadêmica já pode votar na enquete para os nomes dos auditórios do campus Juazeiro do Norte da UFCA

Sexta, 13 Outubro 2017 18:47

A comunidade acadêmica da Universidade Federal do Cariri (UFCA) pode votar, até o dia 19 de outubro, nas enquetes para a escolha dos nomes dos dois auditórios do campus Juazeiro do Norte da UFCA.

No total, foram recebidas 32 sugestões de nomes para o auditório que tem capacidade para 300 pessoas e 26 para o miniauditório. As sugestões foram enviadas por servidores docentes (33,3%), técnico-administrativos (36,4%) e estudantes (30,3%).

Conforme divulgado anteriormente, cada enquete terá oito nomes a partir das sugestões que tiveram justificativas mais consistentes e das que foram sugeridas mais vezes (nem todas enviaram justificativas).

Após a enquete, os nomes dos auditórios serão escolhidos dentre os três mais votados por uma comissão composta por representantes da Diretoria de Comunicação (DCOM), da Ouvidoria da UFCA, da Pró-reitoria de Cultura (PROCULT), da Pró-reitoria de Extensão (PROEX) e do Gabinete da Reitoria.

Conheça abaixo as opções, leia as justificativas e faça sua escolha!

Sugestões de nomes para o NOVO AUDITÓRIO do campus Juazeiro do Norte da UFCA:

1. Auditório Araripe

A palavra "Araripe", originária do tupi-guarani, nomeia sítio arqueológico da região. Desse modo, o auditório receberia denominação que faz referência a importante conjunto geográfico da cultura local.

2. Auditório Beata Maria de Araújo

Justificativa 1: Nome histórico no principal momento histórico da região (O Milagre da Hóstia) e frequentemente renegada, dada a importância que teve, hipoteticamente, por ser mulher, pobre e negra.

Justificativa 2: O Padre Cícero é o símbolo de reconhecimento da cidade de Juazeiro do Norte. Mas, sabemos que o famoso "Milagre da Hóstia" foi protagonizado por uma mulher negra, a Beata Maria de Araújo. Ela é de grande importância, pois, a partir disso, Juazeiro se tornou uma cidade conhecida pela fé. Infelizmente, só quem conseguiu o espaço para reconhecimento foi o Padre Cícero, ganhando estátua do ponto mais alto da cidade e diversos outros títulos. A Beata só possui uma rua com seu nome, o túmulo dela foi violado e nunca localizaram o corpo e tem uma estátua no Casarão do Padre Cícero, localizado no Horto. Acredito que é uma grande chance de fazer as pessoas refletirem quem foi essa mulher para a história de Juazeiro, independente da religião, tendo em vista que o auditório fica no campus da cidade. E a visibilidade seria maior, porque o espaço é dentro da Universidade e o principal para solenidades.

3. Auditório Carcará

O Carcará é uma ave brasileira conhecida por seu destemor, agudeza de visão, e longo raio de ação. É uma ave altiva e forte, representando perfeitamente a Universidade Federal do Cariri. Representa o destemor dos acadêmicos que aqui se preparam para enfrentar a competição profissional, a agudeza de visão, pelas discussões e debates, visando o que os vários pontos de vista possam ser expostos para um melhor entendimento dos desafios à frente, e o longo raio de ação, fazendo referência às atividades de extensão da universidade.

4. Auditório Cariri

Justificativa 1: Pelo fato da UFCA estar inserida nesse território de múltiplos saberes, experiências e práticas culturais. O nome Cariri é por excelência a palavra que mais identifica toda essa extensa rede singularidades que possui nossa região, assim como dá significado à atuação dessa universidade.

Justificativa 2. Uma boa maneira de evidenciar a identidade e a territorialidade da UFCA.

Justificativa 3: Macrorregião de atuação da UFCA (e homenagem aos primeiros habitantes desta terra)

5. Auditório Nação Kariri

1) Queria aqui homenagear não uma pessoa, mas uma ‘nação inteira’, aquela que esteve aqui primeiro que os colonizadores e que empresta gratuita e nobremente seu nome para toda a região. Somos todxs Caririris (não se trata de uma personalidade de Juazeiro do Norte ou de outra cidade, mas de todas as cidades da região).

2) Os povos indígenas têm sido fartamente desconstruídos, expulsos de suas terras e minimizados no nosso caldo cultural. Continuamente esquecemos sua filiação e sua maneira sustentável e correta de viver com a Natureza, com a tradição, com a espiritualidade, com a luta, com a generosidade, com a ‘sustentabilidade’ do planeta. Daí é urgente lembrar sua memória e contribuição.

3) Nação é metáfora para grandeza do auditório, onde cabe todo mundo, toda uma nação (estudantes, servidores, comunidade etc)...

4) Nome relativamente curto para melhor memorização e para não implicar muito espaço na comunicação visual dos cartazes e peças de divulgação dos eventos ali abrigados.

5) Evita-se assim nomes de pessoas já falecidas, que por um motivo ou outro de suas biografias pode causar descontentamento em alguém ou grupo, que não reconhece naquele personagem escolhido a força da própria homenagem ou mérito suficiente.

6. Auditório Padre Cícero

Justificativa 1: Fundador da Cidade de Juazeiro do Norte e desenvolvedor da região do Cariri. Aquele que iniciou um legado que dura até os dias de hoje, através das Romarias. Assim o auditório onde se discute e pensa o desenvolvimento sociocultural e político-científico, foi amplamente difundido pelo Cearense do Século.

Justificativa 2: Figura de prestígio e influência sobre a vida social, política e religiosa do Ceará bem como do Nordeste.

7. Auditório Poeta Patativa do Assaré

Justificativa 1: O poeta representa e/ou apresenta o Brasil para o mundo com sua simplicidade e muito conhecimento, logo seu nome está/deve ser associado ao termo 'cultura' em sua mais plena forma quando do exercício intelectual.

Justificativa 2: Patativa do Assaré é uma referência da região no que se refere a cultura e autodidatismo.

8. Auditório Soldadinho do Araripe

Justificativa 1: Espécie de ave natural do Cariri

Justificativa 2: Ave "destaque" encontrada somente na região da floresta do Araripe.

 

Sugestões de nomes para o MINIAUDITÓRIO do campus Juazeiro do Norte da UFCA (sala 89):

 

1. Auditório Araponga

A araponga é uma ave conhecida em todo o Brasil pelo seu grito alto e estridente (semelhante ao de um martelo batendo em uma bigorna). Apesar de seu porte ser pequeno, há uma lenda entre os índios, em que a araponga venceu a onça num duelo de vozes. O rugido da onça espantou toda a selva, mas a voz da araponga assustou a onça e a fez cair da árvore. Assim é este auditório, por seu pequeno porte, mas gigante valor.

2. Auditório Bárbara de Alencar

Acredito que Bárbara de Alencar foi uma mulher muito importante para a nossa história. Desde a sua importância na Revolução Pernambucana, se tornando a primeira presa política do país. Para a época, isso era surpreendente, pois ela era mulher e os preconceitos eram enormes. Dar visibilidade e espaço para mulheres, é um grande passo, principalmente para aquelas que ainda não têm esse reconhecimento.

3. Auditório Imburana

1) Queria aqui homenagear a árvore (Imburana de Cheiro e Imburana de Cambão) que produz a madeira matriz da xilogravura e peças artesanais da região do Cariri. É uma madeira macia que é fácil de talhar para fazer a arte. O miniauditório, Imburana, lugar de ‘transformação’: lugar das artes, da ciência e do debate.

2) Imburana é árvore que entrou na lista das plantas ameaçadas de extinção. É proveniente do nosso bioma, a caatinga. Além da árvore em si, Imburana é morada das abelhas, importante agente polinizador do sertão. Daí a necessidade de, ao mesmo tempo, lembrarmos dela e a valorizarmos profundamente.

3) Pela Imburana, é possível fazer/lembrar o próprio desafio de uma Universidade instalada no meio do Sertão, lugar de transformação, de cuidado e manejo com a natureza e a tradição e lugar de produção cultural rica e viva.

4) Trata-se de um nome curto para auditório, para melhor memorização e para não implicar muito espaço na comunicação visual dos cartazes e peças de divulgação dos eventos ali abrigados.

5) Como último argumento um trecho do poema Evocação do Recife, de Manuel Bandeira: “Rua da União.../ Como eram lindos os montes das ruas da minha infância/ Rua do Sol/ (Tenho medo que hoje se chame de dr. Fulano de Tal)”.

4. Auditório Irmãos Aniceto

Ao longo de muitos anos, a Banda dos Irmãos Aniceto, de Crato, está em plena forma de exercício. Essa banda, se não me falha a memória, já está na sua quarta geração. Portanto está preservando o que há mais sublime em termos de arte. E ainda é possível imprimir a ideia que são regionais, contudo o que representa é universal, ou seja, de fácil compreensão em qualquer parte do planeta.

5. Auditório Índios Kariri

Primeiros habitantes da região caririense.

6. Auditório Paulo Freire

Justificativa 1: Paulo Freire é o Patrono da educação brasileira.

Justificativa 2: Homenagem ao educador que bem representa a educação no país.

7. Auditório Maria da Penha

Justificativa 1: Cearense que virou símbolo de luta contra a violência doméstica.

Justificativa 2: Pelo seu relevante papel político no enfrentamento à violência doméstica

8. Auditório Pequiá

A palavra "pequiá" é variação da palavra "pequi", fruto típico da região. Com essa denominação, faz-se referência a um dos elementos culturais mais marcantes do Cariri cearense.

Vote aqui.

 

 

 

 

 

 

 

Lido 1366 vezes