Início do Conteúdo

Perseverança e emoção marcam discursos na Colação de grau 2016.1

Quinta, 18 Agosto 2016 21:45
Reitor Pro tempore concede o grau aos concludentes 2016.1 Reitor Pro tempore concede o grau aos concludentes 2016.1 Gabriel Souza
A Universidade Federal do Cariri (UFCA) apresentou, na noite desta quinta-feira, 18, 64 concludentes dos cursos de Administração, Administração Pública, Biblioteconomia, Design de Produto, Bacharelado e Licenciatura em Filososfia, Jornalismo, Música, Engenharia Civil, Engenharia de Materiais e Agronomia. A cerimônia de colação de grau foi realizada no auditório do Instituto Federal do Ceará (IFCE), em Juazeiro do Norte.   
 
Além da concessão do grau, os cerca de 400 presentes puderam acompanhar discursos solenes e o juramento. Os graduandos também foram chamados nominalmente para receberem o diploma simbólico e fazer foto junto à mesa dos trabalhos. 
 
O estudante Teotonio Tadeu de Luna, do curso de Administração, representou os discentes. Ele agradeceu a todos aqueles que fazem a Universidade Federal do Cariri e ressaltou a teimosia de não ceder aos apelos da vida e enfrentar sempre as dificuldades, como o fator que os levou até o fim de mais uma etapa. "Fomos teimosos quando não cedemos aos incessantes apelos da vida para que desistíssemos. Fomos teimosos quando substituímos os momentos de diversão e entretenimento pela busca e obtenção do conhecimento. Teimamos, quando enfrentamos as intempéries, a distância, o cansaço físico e a fadiga mental, na busca pelo aperfeiçoamento", assinalou.
 
Para o estudante, a passagem pela graduação proporcionou momentos inesquecíveis de convívio, crescimento e conhecimento. "Pudemos desfrutar de um convívio magnífico, de uma troca de saberes e fazeres extraordinária. Tivemos ao nosso dispor a oferta de uma gama de saberes e novos conhecimentos, que, sem sombra de dúvida, nos proporcionou vislumbrar novos horizontes. Enriquecemo-nos mutuamente, não só pelos conhecimentos curriculares adquiridos, mas também pelo intercâmbio de experiências proporcionado pela profusão de faixas etárias, naturalidades e gêneros. Este período resume-se, portanto, em um extraordinário enriquecimento pessoal", destacou.
 
Representando os docentes, a professora Irma Gracielle Carvalho de Oliveira Souza, vice-diretora do Centro de Ciências Sociais Aplicadas, emocionada e em lágrimas, considerou um privilégio poder vivenciar o fechamento de um ciclo, chamado vida acadêmica, e abordou as mudanças que a passagem pela universidade traz na vida do discente. "Ao habitar o templo do saber suas vidas se modificaram completamente e vocês chegaram a um espaço de elevadíssima consciência. Consciência do que são, do que sabem e do que ainda precisam aprender. Exercício humano que nos leva a pensar a vida, as coisas, o mundo, de modo que considero três coisas importantes sobre as quais nossa vida deve estar estruturada, quais sejam: os sonhos, o saber e o amor".
 
A docente ainda lembrou-lhes que a graduação inicia uma nova etapa da vida acadêmica e profissional. "Sucesso e tenham coragem, pois como nos ensina Guimarães Rosa, na obra Grande Sertão: veredas, a vida tem hora que esquenta, esfria, mas para vencê-la é preciso ter coragem. Por isso, tenham coragem para enfrentá-la, pois a graduação é só o começo de uma nova etapa", finalizou. 
 
O reitor Pro tempore da UFCA, professor Ricardo Ness, em discurso, também ressaltou o início de mais uma etapa. "Vocês concluem hoje uma etapa intermediária de uma trajetória iniciada lá na educação infantil e acompanhada com momentos de aflição e de júbilo pelos pais e familiares. Enfatizo a palavra intermediária, pois a formação profissional de vocês não deve acabar aqui. Espero e conclamo a todos a continuarem no caminho do estudo e do aperfeiçoamento profissional". Também lembrou que os estudantes devem reconhecer o esforço dos pais e a todos aqueles que deram apoio pra que conseguissem chegar até a colação de grau. 
 
Pediu-lhes ainda, especialmente no atual contexto político e social do País, que sempre que oportuno for, defendam, com convicção, a universidade no seu propósito de proporcionar um ensino superior inclusivo e de qualidade. Ressaltou que, dos 829 ingressantes em 2016 na UFCA, 78% são alunos oriundos da escola pública, grupo estatisticamente reconhecido como economicamente vulnerável. "As políticas de inclusão social, baseadas principalmente na oferta de bolsas e auxílios diversos, garantidos pelo PNAES – Programa Nacional de Assistência Estudantil, juntamente com o ENEM/SISU e o sistema de cotas, beneficiarão e garantirão a esses jovens acesso e permanência no ensino superior de qualidade antes impensável para a maioria", disse.
 
Por fim, ainda orientou os novos profissionais a agirem de forma ética em suas respectivas profissões. "Vocês agora são profissionais, compete-lhes, portanto, como tal, nunca aceitar as transgressões da ética. Sempre devem mostrar disposição para veementemente contestá-las e condená-las".

 

Homenagem

Cerca de 40 parentes e amigos do graduando Rivanildo Junior, da Agronomia, percorreram uma média de 1.100 km, de Araguaina-TO até Juazeiro do Norte, para prestigiar a colação de grau dele. Durante a cerimônia, levaram faixas, bandeiras e objetos festivos, que homenagearam o parente e amigo. "Rivanildo, parabéns pela formatura! Toda conquista na vida deve ser comemorada. Agronomia 2016", dizia a faixa. Ao ser chamado para receber o diploma simbólico, gritaram em coro: "Oh, o Tocantins formou".
 
Confira fotos do evento:
 
 

Colação de Grau 2016.1

Lido 3372 vezes