Início do Conteúdo

Projeto de cultura lança jornal “Sertão Transviado”

Terça, 03 Maio 2016 12:18

O lançamento da primeira edição do “Jornal Sertão Transviado” aconteceu nesta segunda-feira, 2 de maio, no pátio do campus Juazeiro do Norte. O evento foi organizado pelos participantes do projeto de cultura “Ânus Livres - Mídias Radicais e Histórias Marginais”.

O professor e tutor do projeto, José Anderson Freire Sandes, traçou um pouco da história da mídia marginal no Brasil e  as dificuldades de vincular conteúdos alternativos na época da ditadura, citando jornais como o  “Movimento”, Coorjonarl”, “Versus”,  “Em Tempo”, “O Pasquim” e  “O Lampião de Esquina”,  alternativo que discutia as questões de gênero numa época de grande censura e opressão no País.

Depois veio o bate-papo entre os colunistas e repórteres que contribuíram para essa primeira edição do “Sertão Transviado”, entre eles, estavam Mariana Caselli, Nirvana Lima, Ribamar Junior e Izabelly Macêdo, todos do 5º semestre do curso de Jornalismo da UFCA. Cada um apresentou sua matéria no jornal, falando sobre as dificuldades e os prazeres de lançar um periódico alternativo focando na mídia e no gênero.

O estudante Ribamar Junior (também proponente do projeto “Ânus Livres”) afirma que o objetivo do jornal “é repensar o fazer jornalístico, traçando um Cariri marginal e focando na elaboração de pautas que deem visibilidade aos movimentos sociais da região, como o movimento LGBT e ativismo Queer.

Além disso, também procura personagens e escuta as histórias deles, construindo uma comunicação de fato plural”. Ribamar ainda completa que, sobre os debates de gênero, “há uma resistência da academia em perceber e dar ênfase a eles, mas hoje, a força dos movimentos sociais vem rompendo com isso”.

Após o lançamento, o jornal foi publicado em uma plataforma on-line para leitura na internet. Sertão Transviado é o primeiro pontapé do projeto que também pretende realizar um grupo de estudo, podcast, palestras, oficinas e minicursos. 

Foto: Junior Cardoso

Lido 2822 vezes