Início do Conteúdo

Exposição celebra a xilogravura e homenageia Mestre Noza

Sexta, 21 Agosto 2015 19:29
A exposição "Tributo ao Mestre Noza" foi aberta nesta sexta-feira, 21, no Memorial Padre Cícero, em Juazeiro do Norte. A mostra, realizada pela Universidade Federal do Cariri (UFCA) e a Universidade Federal do Ceará (UFC), poderá ser visitada até o próximo dia 28.
Na solenidade de abertura, a reitora da UFCA, professora Suely Salgueiro Chacon, destacou a importância da obra de Mestre Noza para a preservação da cultura popular. "É uma honra participar deste evento e garantir que essa memória não seja posta de lado, garantir que essa memória sempre esteja presente. Mestre Noza é uma figura cativante, nos ajuda a compreender a história da região", disse. 
 
Ao falar sobre a atuação da Universidade Federal do Cariri no campo da cultura, destacou a criação da Pró-Reitoria de Cultura. "Essa instituição que está nascendo, se formando, se tornando referência na região entende que nenhuma instituição do território pode deixar de lado a cultura. A cultura é fundante da alma do povo, é fundante da essência de cada cidadão que passa por essa universidade", afirmou.
 
Idealizador da exposição, o pesquisador Geová Sobreira elogiou o reconhecimento que as universidades dão ao trabalho dos artistas e o empenho em projetá-los não só ente as artes plásticas brasileiras, mas em todo o continente europeu. Para ele, o tributo é uma oportunidade de prestar uma homenagem a Noza e a todos os artistas e artesãos que definiram o "design caboclo", representante de uma grande faceta da cultura popular sertajena. 
 
Representando o reitor da Universidade Federal do Ceará, professor Henry de Holanda Campos, a coordenadora do Memorial da UFC, Marcela Gonçalves Teixeira, fez destaque à obra "Noza: o escultor do Padre Cícero", parte do acervo da exposição. O livro, organizado pelo pesquisador Gilmar de Carvalho e lançado em 2014, reúne as esculturas de Noza pertencentes ao acervo pessoal do do professor Renato Casimiro e doadas para o Museu de Arte da UFC. Exemplares da obra serão doados para instituições culturais do Cariri.
 
Após a abertura, o professor  do curso de Música da UFCA, Weber dos Anjos, e o pesquisador Geová Sobreira conduziram mesa de debate sobre a obra de Mestre Noza, a importância da xilogravura para a cultura popular e a posição do xilógrafo e de sua arte na sociedade atual. O grupo musical Ancestrália, formado por professores e músicos da região, também fez apresentação cultural, com músicas antigas de origem ibérica e orientais. 
 
As peças expostas pertencem ao acervo pessoal de Geová Sobreira. Entre o material estão xilogravuras de Mestre Noza, Antônio Batista, Damásio Paulo, João Pereira, Walderêdo Gonçalves e Manoel Lopes; esculturas do Padre Cícero e de Lampião talhadas por Noza; além de dois álbuns de xilogravuras do artista, editados em 1962.
 

Confira fotos do evento:

Tributo ao Mestre Noza

Lido 3021 vezes