Início do Conteúdo

Seminário apresenta relatos de experiência de curricularização da extensão

Segunda, 11 Dezembro 2017 10:20
Mesa de debate do I Seminário de Curricularização da Extensão Mesa de debate do I Seminário de Curricularização da Extensão Emanoella Callou
O I Seminário de Curricularização da Extensão da Universidade Federal do Cariri (UFCA), promovido pela Pró-reitoria de Extensão (PROEX), na última sexta-feira, 8, discutiu a obrigatoriedade da implantação de cursos de extensão no currículo de graduação dos estudantes. A mesa contou com a participação da professora Ana Inês Sousa, superintendente de Formação Acadêmica de Extensão da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e do professor Etevaldo Almeida Silva, da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). O evento ocorreu no auditório do Campus Juazeiro do Norte.
 
A professora Ana Carmita Bezerra de Souza, que mediou o debate, referenciou a necessidade de integração das ações de extensão nos cursos superiores, com base no projeto de lei do novo Plano Nacional de Educação (PNE), para o decênio 2014-2024, que prevê meta para assegurar, no mínimo, 10% do total de créditos curriculares exigidos para a graduação em programas e projetos de extensão universitária. 
 
Em seguida, Ana Inês Sousa relatou sua experiência à frente do processo de normatização e creditação da extensão universitária na UFRJ, que foi aprovada pelo Conselho de Graduação (CEG) em junho de 2013. Na UFRJ, os projetos de extensão foram incorporados ao Sistema Integrado de Gestão Acadêmica (SIGA) dos estudantes com a descrição, o número de vagas, de inscritos e a participação da comunidade acadêmica nos grupos de extensão. Ana Inês defendeu ainda a necessidade de um diálogo integrado entre a PROEX e a Pró-reitoria de Ensino (PROEN) para a efetivação do PNE na UFCA.
 
Segundo a convidada, a abertura para um currículo flexível permitiu que o estudante tirasse o foco das salas de aulas e da crença de que só se aprende em salas de aula. Além de permitir ao discente construir seu próprio currículo. “Hoje são quase 500 ações de extensão para serem aprovadas na UFRJ até o início das matrículas em janeiro de 2018”, afirmou Ana Inês.
 
Em seguida, o professor Etevaldo Silva explicou os caminhos acadêmicos para a tessitura das propostas de curricularização da extensão nos Projetos Pedagógicos de Cursos (PPC) de graduação e a sua experiência no processo de construção da normatização de projeto de extensão na UERN. Etevaldo reforçou a relevância de implementação dessa política nacional nos cursos de graduação. De acordo com o palestrante, a minuta construída pela UERN foi resultado de um processo de mais de um ano entre seminários, criação de minutas, revisão, consulta pública, até que a resolução fosse aprovada e implementada na instituição. 
 
De acordo com a pró-reitora de Extensão da UFCA, Cléo do Vale, a meta é continuar com a realização de seminários para debater, junto à comunidade acadêmica, quais as estratégias para a construção e introdução dos projetos de extensão nos currículos estudantis. 
 
Confira fotos do Seminário:

 I Seminário Curricularização da Extensão da UFCA

Lido 1366 vezes