Início do Conteúdo
A Pró-Reitoria de Graduação da Universidade Federal do Cariri (Prograd/UFCA) apresenta a primeira edição do Instrumento Orientador para elaboração e atualização de Projetos Pedagógicos dos Cursos de Graduação da universidade. Sob a organização da Coordenadoria de Ensino de Graduação (CEG-Prograd/UFCA) e do Núcleo de Apoio Pedagógico (NAP-Prograd/UFCA), o instrumento objetiva ser um norteador do complexo trabalho de elaboração do Projeto Pedagógico de Curso (PPC).    De acordo com o Pró-Reitor Adjunto de Graduação, Rodolfo Jakov, o instrumento orientador servirá como um guia para os chamados Núcleos Docentes Estruturantes (NDEs) - que são conjuntos de professores que elaboram PPCs para os seus respectivos cursos: " O PPC é um documento com ações pedagógicas, políticas e técnicas, que incluem desde o planejamento do seu funcionamento até questões relacionadas ao perfil do profissional, objetivos do curso, habilidades a serem desenvolvidas, matriz curricular, bem como aspectos sine qua non para o funcionamento e para a operacionalização do curso. Além disso, esse instrumento será importante para a universidade refletir se as trajetórias acadêmicas oferecidas aos estudantes estão sendo sustentáveis e fecundas, capazes de atender aos anseios educacionais e sociais dos idealizadores desses percursos, que são os NDEs", disse.    O pedagogo da Prograd/UFCA, Antonio Batista, ressalta que um PPC eficaz é um plano didático-pedagógico focado em uma formação plena do estudante: "a sociedade requer cada vez mais profissionais com visões mais abrangentes, que concebam as teorias, mas que estejam a par das novas técnicas e ferramentas tecnológicas. Temos muito a avançar, mas esse instrumento é passo inicial de um trabalho ainda mais engajado e participativo. Esperamos que possa, efetivamente, contribuir com o crescimento da UFCA como Instituição de formação superior moderna e cumpridora de sua responsabilidade educativa e social”, afirma.   A também pedagoga da Prograd/|UFCA, Cícera Mamede destaca que o instrumento orientador de PPCs é fruto de pesquisas e adequações feitas a partir dos principais documentos orientadores do Ministério da Educação (MEC), sobretudo aqueles referentes aos instrumentos de reconhecimento e renovação de reconhecimento dos cursos: "Este instrumento foi elaborado com o intuito de aperfeiçoamento dos itens indispensáveis para que os PPCs da instituição contribuam para o aprimoramento e continuidade do processo educativo", acredita.   Documentos para a elaboração de PPCs na UFCA O Instrumento Orientador para elaboração e atualização de Projetos Pedagógicos dos Cursos de Graduação da UFCA tem como base o Projeto Pedagógico Institucional (PPI) da universidade - componente central do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI UFCA 2020). O texto considera ainda o Regulamento dos Cursos de Graduação da UFCA, que define o PPC como "o planejamento estrutural e funcional de um curso". Esse regulamento prevê ainda que o Projeto Pedagógico é passível de ajustes, parcial ou total, sempre que a dinâmica da formação proposta pelo curso exigir, devendo a mudança ser aprovada pelas instâncias competentes.    Serviço Pró-Reitoria de Graduação Sala 205, bloco I - campus Juazeiro do Norte +55 (88) 3221.9263 \n O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  
Termina hoje (17) uma pesquisa nacional que pretende coletar informações sobre a percepção de universitários sobre empreendedorismo. A pesquisa, do Ranking de Universidades Empreendedoras (RUE) 2019, está sendo realizada pela Confederação Brasileira de Empresas Juniores (Brasil Júnior) - entidade representante das empresas juniores brasileiras. Para responder o questionário, é preciso que o participante tenha vínculo com alguma das universidades listadas na área de identificação. Essa é a primeira vez que a UFCA foi listada. Os participantes aptos precisam responder um questionário inicial com 12 perguntas, cujas respostas não identificam individualmente o respondente, garantindo assim o anonimato dele. Todas as informações coletadas serão trabalhadas de forma coletiva.  Segundo Saulo Filgueira, participante da Empresa Júnior do Curso de Engenharia Civil da UFCA (Projetta),  o empreendedorismo pode ajudar na resolução dos problemas: “Com o empreendedorismo, podemos mudar a nossa realidade através de práticas inovadoras para resolver nossos problemas”, disse. Saulo lembrou ainda a importância da participação dos alunos na pesquisa: “Participando da pesquisa, [o estudante oferece] grande ajuda para articular os pontos de educação empreendedora junto a instâncias governamentais ou às próprias universidades” - afirma. Ranking de Universidades Empreendedoras (RUE) O RUE é uma iniciativa de estudantes brasileiros, são orientados pela Confederação Brasileira de Empresas Juniores (Brasil Júnior). A pesquisa é apoiada pela Enactus Brasil e pela Association Internationale des Etudiants en Sciences Economiques et Commerciales (Aiesec), plataforma nternacional de intercâmbio presente em mais de 127 países. Serviço Ranking das Universidades Empreendedoras - RUE 2019 Até 17 de maio de 2019
No Cariri, cerca de 10 mil pessoas participaram, no último dia 15, dos atos contrários aos bloqueios anunciados pelo Governo Federal no orçamento para despesas discricionárias das universidades federais. A estimativa é da Frente Cariri pela Democracia, organizadora dos atos locais. Na região, houve manifestações nas cidades de Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha. Em Juazeiro, os manifestantes se concentraram na Praça Padre Cícero, no Centro da cidade. No Crato, o ato ocorreu na Praça Siqueira Campos e, em Barbalha, na Praça da Estação. O Ceará conta com 3 universidades federais: Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade Federal do Cariri (UFCA) e Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab). As instituições têm campi em doze cidades: Fortaleza, Sobral, Quixadá, Russas e Crateús (UFC); Redenção e Acarape (Unilab); Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha, Brejo Santo e Icó (UFCA). Além das universidades federais, o Instituto Federal do Ceará (IFCE), que também atua no ensino médio, tem presença em 32 cidades cearenses. Somadas, as quatro instituições oferecem ensino público, gratuito e de qualidade a cerca de 70 mil estudantes, sem contar os cursos de Pós-Graduação. Os Reitores das instituições federais de ensino se reuniram, na manhã última segunda-feira (13), com o Governador do Estado, Camilo Santana. O Governador disse esperar "sensibilidade" da Presidência da República para rever a decisão de bloquear parte do orçamento federal para a Educação. Bloqueios na UFCA As despesas discricionárias, impactadas pelos bloqueios anunciados, são aquelas em que a universidade tem autonomia para eleger sua destinação, como o pagamento por serviços, construções e equipamentos. Apesar de fazerem parte das despesas discricionárias, os recursos do Programa Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes), por meio dos quais a universidade financia bolsas e auxílios, não sofreram bloqueio. Pela Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2019, a UFCA contaria, para despesas discricionárias, com orçamento total de aproximadamente R$ 40 milhões este ano. Desse montante, cerca de R$ 30 milhões viriam do Ministério da Educação (MEC) e os 10 milhões restantes, de emendas da bancada, conquistadas pela articulação de parlamentares cearenses. O bloqueio constatado no último dia 30 de abril são referentes aos recursos do MEC. Um mês antes, a verba das emendas de bancada já havia sido bloqueada. A soma dos dois bloqueios, portanto, corresponde a 47% do orçamento total previsto na LOA para as despesas discricionárias da instituição.
O Conselho Universitário da Universidade Federal do Cariri (Consuni/UFCA), reunido em sessão ordinária em 16 de maio de 2019, manifesta-se com indignação sobre a forma infundamentada como têm sido desqualificadas as Universidades Públicas e com preocupação sobre o bloqueio no orçamento das despesas discricionárias das Universidades e dos Institutos Federais, sobre o recolhimento de bolsas da CAPES para a graduação e pós-graduação e sobre o cancelamento das bolsas do Programa Inglês Sem Fronteiras.   Entendemos que as medidas tomadas intempestivamente pelo MEC atingem de forma profunda todo um planejamento cuidadosamente feito pelas Instituições Federais de Ensino Superior do nosso País para a sua manutenção e, no caso da UFCA, também para a sua ampliação.   A Universidade Pública sempre foi o local da diversidade científico-cultural, do debate e da construção do pensamento crítico essencial à formação dos cidadãos. Também é o local do preparo dos melhores profissionais, da condução de pesquisas de qualidade, da inovação, de ações de extensão, cultura e arte transformadoras. Lamentamos estar na berlinda a Educação Brasileira, ente sagrado de toda a nação soberana e impulsora do seu desenvolvimento.   Incansáveis, defendemos que a Educação é investimento e não um gasto. Consideramos inaceitável ver o financiamento da Educação como moeda de troca para a aprovação de Reforma de questionamento ainda não esgotado.   Por fim, não havendo mudanças no quadro atual de retrocesso, a UFCA, representada pelos seus discentes, docentes e técnicos administrativos, associar-se-á às suas congêneres e não ficará à parte das manifestações em defesa das Instituições Federais, da autonomia universitária e da integridade dos seus orçamentos, como as ocorridas no dia 15 passado em todos os estados do nosso país.   A UFCA manter-se-á sempre vigilante em defesa dos seus nobres propósitos.   Consuni/UFCA
No próximo dia 21 de maio, o Terceiro Fórum de Educação Inclusiva da Universidade Federal do Cariri (UFCA) vai promover debates sobre os desafios para a inclusão de todas as pessoas em ambientes educacionais. Organizado pela Secretaria de Acessibilidade (Seace/UFCA), o evento será realizado no Auditório Beata Maria de Araújo (bloco H), a partir das 9h. Além de estudantes, servidores e de professores da UFCA, também a comunidade externa está convidada a participar do encontro. Os interessados em participar devem se inscrever na página do evento.    A abertura do evento será com a palestra “Sobre ser docente e gestor na perspectiva inclusiva: desafios e perspectivas no Ensino Superior” ministrada pelo físico e professor adjunto do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Leonardo Cabral Amâncio, também docente do Programa de Pós-Graduação em Educação Especial da instituição.   À tarde, a partir das 14h, está programada a palestra “Maquetes e experimentos para o ensino de física numa perspectiva inclusiva: transformação ou adaptação curricular?”, facilitada pelo também físico e professor da Universidade Estadual Paulista (Unesp), Éder Pires, que leciona disciplinas voltadas à inclusão escolar de alunos com deficiências.   A programação será traduzida, em tempo real, por intérpretes de Libras, tornando o evento acessível à comunidade surda.    Segundo o intérprete de Libras da Seace/UFCA, Francisco Andrade, alguns professores têm dificuldades em orientar estudantes com algum tipo de deficiência: “A maioria dos professores não recebeu instruções de como atender alunos que possuam algum tipo de deficiência. O Fórum abordará metodologias que ajudarão tanto professores quanto alunos a colaborar, para construirmos uma universidade verdadeiramente inclusiva", explica.   Serviço Secretaria de Acessibilidade (Seace/UFCA) Sala 2 - Bloco A, campus Juazeiro do Norte. (88) 3221.9374 / 9375 \n O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
  O Laboratório de Estudos Urbanos, Sustentabilidade e Políticas Públicas (Laurbs) – grupo de pesquisa interdisciplinar na Universidade Federal do Cariri (UFCA) com foco em questões urbanorregionais, sustentabilidade e políticas públicas – divulgou, nesta terça-feira (14), o resultado do concurso para produção e escolha de um logotipo oficial para o projeto.   O logotipo escolhido foi o produzido pelo estudante do curso de Design da UFCA, Luciano de Lima Carvalho. Como prêmio, Luciano vai receber R$ 200,00 e um certificado registrando a conquista do primeiro lugar no concurso. Três participantes - Damião José da Silva, Alana Maria Brito e Iurio Ferreira - empataram em segundo lugar e vão receber menção honrosa. Este reconhecimento também será concedido à terceira colocada no concurso, a participante Ana Giselly dos Santos.   Puderam participar do concurso pessoas físicas ou jurídicas interessadas em criar o logotipo do Laurbs. Ao todo, 22 candidatos enviaram propostas de logotipo.   Cerimônia de Premiação A premiação será entregue em evento de lançamento do Laurbs/UFCA, no próximo dia 4 de junho, às 18h, no auditório Beata Maria de Araújo, campus Juazeiro do Norte. O lançamento compõe a abertura da Semana de Meio Ambiente da UFCA e contará com a palestra "Crise Urbana e (In)Sustentabilidade", a ser proferida pelo professor da Universidade de São Paulo (USP), João Sette Whitaker.    Serviço Laboratório de Estudos Urbanos, Sustentabilidade e Políticas Públicas (Laurbs-CCSA/UFCA) Campus Juazeiro do Norte - UFCA (88) 3221.9541 (secretaria CCSA/UFCA) \n O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
As três unidades do Refeitório Universitário da Universidade Federal do Cariri (RU/UFCA) vão servir apenas almoço amanhã (15). Segundo a Coordenação da unidade, o jantar não será servido para evitar um possível desperdício de alimentos caso a adesão estudantil à paralisação de amanhã seja significativa. Uma mobilização nacional ligada a entidades de classe de professores e de estudantes de universidades federais vem sendo programada para esta quarta-feira, após os bloqueios anunciados pelo governo federal de parte dos recursos voltados para despesas discricionárias das instituições de ensino.   A UFCA mantém RUs nos campi Crato, Barbalha e Juazeiro do Norte. Ainda de acordo com a Coordenação, os RUs voltam a funcionar normalmente na quinta-feira (16).   Serviço Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Prae/UFCA) Sala 201, Bloco I – campus Juazeiro do Norte (88) 3221-9366 \n O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.    
A Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis da Universidade Federal do Cariri (Prae/UFCA) divulgou, nesta quarta-feira (15), o resultado preliminar do segundo lote dos programas Auxílio Emergencial e Auxílio Óculos, oferecidos a estudantes de graduação.    O Auxílio Emergencial concede, por até 4 meses, R$ 400,00 mensais para os estudantes com renda per capita familiar de até 1,5 salário-mínimo que não recebem apoio financeiro da UFCA. Já o Auxílio Óculos concede R$ 450,00 a estudantes também em vulnerabilidade socioeconômica para aquisição de óculos com lentes corretivas, para que o beneficiário não tenha queda no desempenho acadêmico pela simples ausência de óculos.   O estudante que tiver solicitação indeferida poderá interpor recurso, acompanhado de comprovação das alegações feitas, por meio da plataforma Forms, entre os dias 16 e 17 de maio. No campus Juazeiro do Norte, os documentos pendentes e comprovações necessárias devem ser entregues no Serviço Social (sala 26, bloco A). Nos demais campi, os estudantes devem procurar Secretaria de Documentação e Protocolo (Sedop/UFCA).    O resultado final da seleção deve ser divulgado no próximo dia 24 de maio. Especificamente os beneficiários do Auxílio Óculos, após o recebimento do benefício, deverão comprovar a aquisição do acessório, pela plataforma Forms, em até 30 dias úteis.   Serviço Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis  Coordenadoria de Atenção e Integração Estudantil (Caie-Prae/UFCA) Sala 201, Bloco I – campus Juazeiro do Norte (88) 3221.9364 \n O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Todos os anos, no Dia das Mães, pensamos na importância delas para nós, e cada um sabe a influência do amor materno na própria vida. Mas será que conhecemos as dificuldades enfrentadas pelas mães, não apenas as nossas, para conseguir cuidar dos seus filhos? A realidade das mães que estudam e/ou trabalham, por exemplo, está longe de ser fácil. Como a maioria das mulheres, as mães enfrentam jornadas duplas e até mesmo triplas de trabalho, além de precisarem conviver com constantes julgamentos, seja sobre como se comportam ou sobre quais ensinamentos transmitem aos seus filhos. Neste Dia das Mães, a Universidade Federal do Cariri (UFCA) resolveu ouvi-las antes de devidamente parabenizá-las. Abaixo, seguem relatos de cinco mães na UFCA, duas professoras e três estudantes, que compartilharam conosco os aprendizados e os desafios de ser mãe em um ambiente acadêmico.   “A paciência, de uma maneira bem macro, foi o que prioritariamente a maternidade me ensinou. Paciência com o próximo, com o tempo do outro… Hoje, me coloco mais no lugar dos meus colegas de trabalho e dos meus alunos. A universidade sempre foi muito receptiva com a minha realidade materna e com a minha filha. Ela, vez ou outra, está aqui pelos corredores. Se eu não tiver com quem deixar, ela vem comigo e fica pintando enquanto eu trabalho, [ela] brinca com os cachorros. Meus alunos a conhecem e a cumprimentam. Outra questão é quanto aos meus horários de trabalho: meus superiores são muito abertos a dialogar e a negociar meus horários para que eu possa estar com minha filha, já que eu moro sozinha com ela e nossa família está toda em Fortaleza. Acho que nossos gestores, mesmo sendo a maioria homens, têm muita sensibilidade pra esse lado materno das servidoras”. Ingrid Mazza, professora do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA/UFCA)   “Ser mãe me modificou completamente, mudou minha visão de mundo. Sempre fui considerada uma mulher muito forte, muito decidida, mas eu deixava muito de lado minha parte sensível - e ter me tornado mãe aflorou isso. Acredito que eu me tornei uma pessoa mais compreensiva, mais atenta às questões dos estudantes, menos dura. Uma coisa que eu me ressinto da academia em relação à minha condição de mãe é que nós somos cobradas por produtividade ou por formação, como se a gente não tivesse filhos. Eu escolhi ser mãe e escolhi me dedicar aos meus filhos. Eu poderia ser mãe e estar fazendo um doutorado, trabalhando três expedientes e deixando meus filhos com outras pessoas que pudessem me ajudar, mas eu não quero: meu desejo é participar ativamente do cotidiano deles”. Juliana Lotif, professora do Instituto Interdisciplinar de Sociedade, Cultura e Artes (IIsca/UFCA)   “No meu primeiro dia de aula na UFCA, em 2017, meu filho tinha dez dias de nascido. Por mais que a maternidade tenha sido uma surpresa na minha vida, eu vi também como uma possibilidade de mostrar que eu seria capaz de ser uma boa mãe e de realizar os meus sonhos. Na minha cabeça, ficou assim: se eu desistir de fazer o curso que eu sempre sonhei fazer, o que eu estaria ensinando para o meu filho? Fazer faculdade não é só estar lá: tem trabalho pra fazer em casa, tem projeto de pesquisa.... Você tem que ter força de vontade. A universidade oferece o auxílio creche para mães/pais que têm filhos de zero até quatro anos e onze meses. Eu acho ótimo porque, se você passar na seleção, pode receber [o auxílio] até a criança completar cinco anos, caso você ainda esteja frequentando a universidade. Este ano, estou recebendo [o auxílio creche] e consegui uma bolsa. Se eu não tivesse conseguido, teria que trancar a universidade, porque eu não teria condições de trabalhar 8h por dia e, de noite, ainda ir para a faculdade. Que horas eu teria para o meu filho? ” Rute Oliveira, estudante do curso de Jornalismo.   “Ser estudante e mãe não é fácil. Você tem que saber dividir muitas coisas, saber dividir seu tempo, e às vezes é bem complicado, principalmente pra quem tem filho pequeno. É muito difícil, mas tirando uma ou outra coisa, dá pra conciliar. Talvez a única característica que adquiri sendo mãe que pode ser aplicada no espaço acadêmico é a persistência de querer algo melhor para o meu filho e para mim. Tive de desistir de um semestre porque estava fazendo fisioterapia respiratória no meu filho e não conseguia chegar a tempo na universidade. Acabei me desmotivando e trancando o semestre inteiro. Consegui o auxílio creche só este ano, depois de dois anos que meu filho nasceu”. Roberta Lima, estudante do curso de Jornalismo   “Muitas mulheres não esperam engravidar e se tornarem mães. No meu caso, por exemplo, não foi planejado. Para mim, está sendo muito difícil [conciliar a gravidez e os estudos], porque eu não posso estar todo dia na universidade. Minha gestação é de risco, eu tive complicações, estive internada. Isso dificulta o estar na universidade e a dedicação às atividades. Como estou grávida, não consigo trabalhar para ter uma renda e me manter aqui. Acredito que, quando minha bebê nascer, vai ficar ainda mais dificultoso, porque - depois do regime especial [de estudos] e de resguardo - eu vou voltar para universidade, mas não terei com quem deixá-la. Ainda não sei como vai ser no período em que eu estiver praticando de fato a maternidade, essa questão de estar com ela na universidade. Eu espero conseguir conciliar as coisas e espero muito que a universidade me ajude a não desistir do curso por causa da maternidade”. Luana Laís, ainda grávida, estudante do curso de Música  
O campus Crato da Universidade Federal do Cariri (UFCA) recebeu, nesta sexta-feira (10),  72 estudantes do 2° e 3° anos do ensino fundamental do Colégio Eldorado, no Crato. Eles visitaram o Jardim Sensorial, projeto que estimula o contato com a natureza por meio de sentidos que não a visão. Com exceção de pessoas com deficiência visual, os visitantes são vendados para que explorem a sensibilidade. Além do Jardim, os estudantes também conheceram outros espaços do Centro de Ciências Agrárias e da Biodiversidade (CCAB/UFCA), como  os laboratórios de Anatomia e Fisiologia dos animais domésticos, as áreas de experimentos de grãos e ainda as máquinas e implementos agrícolas. Segundo a coordenadora do projeto, professora Cláudia Araújo, a visita dos estudantes é importante para que eles tenham percepção consciente sobre a natureza, “as crianças têm uma flexibilidade de absorver a educação e a conscientização ambiental. Então isso é uma forma de trabalhar com a conscientização ambiental e com a consciência social com as crianças”, afirma a professora. O jardim foi construído por meio de restos de materiais de construção e com doação de materiais recicláveis. Ele foi inaugurado em outubro do ano passado, no campus Crato da UFCA por meio do projeto “Grupo Sementes do Amanhã” vinculado à Pró-Reitoria de Extensão (Proex/UFCA). E para os interessados em realizar uma visita basta entrar em contato por meio do endereço eletrônico \n O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.   Serviço Jardim Sensorial Centro de Ciências Agrárias e da Biodiversidade (CCAB) Campus Crato e-mail : \n O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. fone: 3221-9502
«IniciarAnt12345678910PróxFim»
Pagina 3 de 351