Início do Conteúdo
No próximo dia 30 de maio, o projeto de pesquisa “Geofilosofia e convivência com o semiárido”, da Universidade Federal do Cariri (UFCA), vai promover palestra sobre a importância de ações de Pesquisa, Ensino, Extensão e Cultura no ensino médio. O evento, aberto ao público, será na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Amália Xavier, na cidade do Juazeiro do Norte, às 14h30.    Organizada pelo Instituto Interdisciplinar de Sociedade, Cultura e Arte da Universidade Federal do Cariri (IIsca/UFCA) , a palestra contará com a participação de duas Pró-Reitoras da UFCA: Laura Hévila (Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação - PRPI/UFCA) e Fabiana Lazzarin (Extensão - Proex/UFCA). As Pró-Reitoras vão apresentar a importância da articulação entre ensino médio e ensino superior no âmbito regional.   O projeto  “Geofilosofia e convivência com o semiárido” - encabeçado pela PRPI e pela Proex - é cadastrado como componente do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Acadêmica (Pibic), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). A iniciativa conta com dois bolsistas de ensino médio e quatro bolsistas voluntários de Extensão da UFCA (dois deles do curso de Filosofia e dois, do curso de Administração Pública).     Serviço Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Amália Xavier  Rui Barbosa, 468 - Santa Tereza, Juazeiro do Norte - CE (88) 31021101.   Informações:   Instituto Interdisciplinar de Sociedade, Cultura e Arte (IIsca/UFCA) Sala 17, Bloco I - Campus Juazeiro do Norte (88) 3572-7243 \n O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.    
Duas novas publicações passaram a integrar a Plataforma eBooks, da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação da Universidade Federal do Cariri (PRPI/UFCA). A plataforma agora conta com os Anais da terceira edição da Mostra UFCA (referentes a Ensino) e também com um livro de Crônicas e Contos sobre memória icoense. Os novos itens já estão disponível para visualização e download e, com isso, o público passa a ter à disposição 25 publicações digitais, ao todo, na ferramenta. Plataforma eBooks A plataforma eBooks é uma iniciativa da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (PRPI/UFCA), mantida pela Coordenadoria de Editoração e Apoio à Publicação (Ceap-PRPI/UFCA). A equipe é responsável por viabilizar a produção e a publicação de obras de natureza científica, cultural e técnica da universidade – o que envolve serviços como revisão ortográfica, tradução de textos (do português para o inglês), normalização, diagramação, solicitação de identificadores internacionais ISBN e ISSN e a própria publicação na Plataforma e-Books. Todos os servidores ativos da UFCA com publicações a serem realizadas no âmbito das suas atividades na instituição podem solicitar os serviços da Ceap-PRPI/UFCA, pelo e-mail \n O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. . Cada um dos serviços necessários à publicação terá um prazo específico, que varia de acordo com a complexidade da solicitação e com a demanda atual do setor. Serviço Coordenadoria de Editoração e Apoio à Publicação (Ceap-PRPI/UFCA) Sala 302, Bloco I - campus Juazeiro do Norte (88) 3221.9325 \n O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Reunido na tarde da última quinta-feira (16), o Conselho Universitário da Universidade Federal do Cariri (Consuni/UFCA) emitiu moção de repúdio aos questionamentos referentes à importância de cursos superiores de Filosofia no Brasil. No fim de abril passado, foi divulgado que o Governo Federal estuda fazer cortes nos investimentos em cursos de humanas nas universidades federais, principalmente os de Filosofia e de Sociologia. Leia a moção, na íntegra, emitida pelo Consuni/UFCA : O Conselho Universitário da Universidade Federal do Cariri (Consuni/UFCA) manifesta sua imensa preocupação com o contexto atual em que vivemos nas Universidades brasileiras, caracterizado pela ignomínia e infâmia infligida, por parte dos governantes, às Ciências Humanas e Sociais, tendo como principal alvo a Filosofia e a Sociologia. Dado esse contexto caótico, sentimo-nos no dever de apresentar à comunidade a nossa moção de repúdio aos detratores da Filosofia e, em contrapartida, declarar o nosso apoio ao livre exercício do pensamento no âmbito da UFCA. Antes de tudo, é nosso dever defender a Universidade pública, não apenas porque dela retiramos a nossa sobrevivência, através do nosso árduo trabalho, mas sobretudo porque entendemos que o progresso das civilizações e o desenvolvimento social da espécie humana, ao longo da História, não ocorreria em larga escala sem o conhecimento em Filosofia, haja vista que, no seio desta, foram geradas todas as ciências modernas. A nossa preocupação é que o efetivo desprezo pela Filosofia, manifestado pelo hodierno poder público, revela-nos um projeto de país obscurantista, no qual está em jogo a intenção mais profunda de restringir os espaços onde a nossa humanidade possa aparecer de forma pura e luminosa. É desolador perceber que os detratores da Filosofia governam o destino deste país e ignoram a dimensão essencial da condição humana – a saber, o pensamento e seus modos de pensar – sem a qual perderemos a nossa identidade e a nossa forma de ser no mundo. Quando a Idade Média pensava em fundar as primeiras Universidades, as Escolas Filosóficas já existiam há séculos. Os gregos entendiam que a vida justa e feliz não haveria de existir se os humanos não se propusessem a pensar o que é a justiça e o bem comum da cidade. Boécio, no cárcere, escrevia: A Filosofia é quem conduz o homem à sua própria natureza, isto é, à razão; é quem o encaminha até a sabedoria, torna-o sábio, virtuoso, justo e bom; é ela quem, através de uma incessante reflexão, ilumina a nossa capacidade de enxergar o invisível, ou seja, aquilo que não se apresenta de imediato e distintamente visível à consciência humana. Entretanto, no mundo em que não somente a bondade, mas a própria capacidade humana de agir para o bem se tornam invisíveis, a Filosofia, por seu turno, permanece para nós como último refúgio para mantermo-nos na esperança. Ora, quando somos arrebatados de nossa capacidade de pensar e exercitar o pensamento crítico, o que restará de nossa humanidade? Nada mais! Não seremos humanos, mas objetos autômatos, teleguiados. O conhecimento em Filosofia nos abre horizontes para uma vida mais autêntica, porque rompe com as verdades preestabelecidas dos modelos pragmáticos e utilitaristas que visam às formas cruéis de instrumentalização das massas. Desse modo, a Filosofia é considerada irreverente, ela não se acomoda aos ritos e às convicções hospedados na letargia dos poderes. Conselho Universitário Universidade Federal do Cariri – UFCA   Serviço Secretaria dos Órgãos Deliberativos Superiores - Seods/UFCA \n O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. (88) 3221.9480
A Pró-Reitoria de Graduação da Universidade Federal do Cariri (Prograd/UFCA) apresenta a primeira edição do Instrumento Orientador para elaboração e atualização de Projetos Pedagógicos dos Cursos de Graduação da universidade. Sob a organização da Coordenadoria de Ensino de Graduação (CEG-Prograd/UFCA) e do Núcleo de Apoio Pedagógico (NAP-Prograd/UFCA), o instrumento objetiva ser um norteador do complexo trabalho de elaboração do Projeto Pedagógico de Curso (PPC).    De acordo com o Pró-Reitor Adjunto de Graduação, Rodolfo Jakov, o instrumento orientador servirá como um guia para os chamados Núcleos Docentes Estruturantes (NDEs) - que são conjuntos de professores que elaboram PPCs para os seus respectivos cursos: " O PPC é um documento com ações pedagógicas, políticas e técnicas, que incluem desde o planejamento do seu funcionamento até questões relacionadas ao perfil do profissional, objetivos do curso, habilidades a serem desenvolvidas, matriz curricular, bem como aspectos sine qua non para o funcionamento e para a operacionalização do curso. Além disso, esse instrumento será importante para a universidade refletir se as trajetórias acadêmicas oferecidas aos estudantes estão sendo sustentáveis e fecundas, capazes de atender aos anseios educacionais e sociais dos idealizadores desses percursos, que são os NDEs", disse.    O pedagogo da Prograd/UFCA, Antonio Batista, ressalta que um PPC eficaz é um plano didático-pedagógico focado em uma formação plena do estudante: "a sociedade requer cada vez mais profissionais com visões mais abrangentes, que concebam as teorias, mas que estejam a par das novas técnicas e ferramentas tecnológicas. Temos muito a avançar, mas esse instrumento é passo inicial de um trabalho ainda mais engajado e participativo. Esperamos que possa, efetivamente, contribuir com o crescimento da UFCA como Instituição de formação superior moderna e cumpridora de sua responsabilidade educativa e social”, afirma.   A também pedagoga da Prograd/|UFCA, Cícera Mamede destaca que o instrumento orientador de PPCs é fruto de pesquisas e adequações feitas a partir dos principais documentos orientadores do Ministério da Educação (MEC), sobretudo aqueles referentes aos instrumentos de reconhecimento e renovação de reconhecimento dos cursos: "Este instrumento foi elaborado com o intuito de aperfeiçoamento dos itens indispensáveis para que os PPCs da instituição contribuam para o aprimoramento e continuidade do processo educativo", acredita.   Documentos para a elaboração de PPCs na UFCA O Instrumento Orientador para elaboração e atualização de Projetos Pedagógicos dos Cursos de Graduação da UFCA tem como base o Projeto Pedagógico Institucional (PPI) da universidade - componente central do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI UFCA 2020). O texto considera ainda o Regulamento dos Cursos de Graduação da UFCA, que define o PPC como "o planejamento estrutural e funcional de um curso". Esse regulamento prevê ainda que o Projeto Pedagógico é passível de ajustes, parcial ou total, sempre que a dinâmica da formação proposta pelo curso exigir, devendo a mudança ser aprovada pelas instâncias competentes.    Serviço Pró-Reitoria de Graduação Sala 205, bloco I - campus Juazeiro do Norte +55 (88) 3221.9263 \n O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  
Termina hoje (17) uma pesquisa nacional que pretende coletar informações sobre a percepção de universitários sobre empreendedorismo. A pesquisa, do Ranking de Universidades Empreendedoras (RUE) 2019, está sendo realizada pela Confederação Brasileira de Empresas Juniores (Brasil Júnior) - entidade representante das empresas juniores brasileiras. Para responder o questionário, é preciso que o participante tenha vínculo com alguma das universidades listadas na área de identificação. Essa é a primeira vez que a UFCA foi listada. Os participantes aptos precisam responder um questionário inicial com 12 perguntas, cujas respostas não identificam individualmente o respondente, garantindo assim o anonimato dele. Todas as informações coletadas serão trabalhadas de forma coletiva.  Segundo Saulo Filgueira, participante da Empresa Júnior do Curso de Engenharia Civil da UFCA (Projetta),  o empreendedorismo pode ajudar na resolução dos problemas: “Com o empreendedorismo, podemos mudar a nossa realidade através de práticas inovadoras para resolver nossos problemas”, disse. Saulo lembrou ainda a importância da participação dos alunos na pesquisa: “Participando da pesquisa, [o estudante oferece] grande ajuda para articular os pontos de educação empreendedora junto a instâncias governamentais ou às próprias universidades” - afirma. Ranking de Universidades Empreendedoras (RUE) O RUE é uma iniciativa de estudantes brasileiros, são orientados pela Confederação Brasileira de Empresas Juniores (Brasil Júnior). A pesquisa é apoiada pela Enactus Brasil e pela Association Internationale des Etudiants en Sciences Economiques et Commerciales (Aiesec), plataforma nternacional de intercâmbio presente em mais de 127 países. Serviço Ranking das Universidades Empreendedoras - RUE 2019 Até 17 de maio de 2019
No Cariri, cerca de 10 mil pessoas participaram, no último dia 15, dos atos contrários aos bloqueios anunciados pelo Governo Federal no orçamento para despesas discricionárias das universidades federais. A estimativa é da Frente Cariri pela Democracia, organizadora dos atos locais. Na região, houve manifestações nas cidades de Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha. Em Juazeiro, os manifestantes se concentraram na Praça Padre Cícero, no Centro da cidade. No Crato, o ato ocorreu na Praça Siqueira Campos e, em Barbalha, na Praça da Estação. O Ceará conta com 3 universidades federais: Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade Federal do Cariri (UFCA) e Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab). As instituições têm campi em doze cidades: Fortaleza, Sobral, Quixadá, Russas e Crateús (UFC); Redenção e Acarape (Unilab); Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha, Brejo Santo e Icó (UFCA). Além das universidades federais, o Instituto Federal do Ceará (IFCE), que também atua no ensino médio, tem presença em 32 cidades cearenses. Somadas, as quatro instituições oferecem ensino público, gratuito e de qualidade a cerca de 70 mil estudantes, sem contar os cursos de Pós-Graduação. Os Reitores das instituições federais de ensino se reuniram, na manhã última segunda-feira (13), com o Governador do Estado, Camilo Santana. O Governador disse esperar "sensibilidade" da Presidência da República para rever a decisão de bloquear parte do orçamento federal para a Educação. Bloqueios na UFCA As despesas discricionárias, impactadas pelos bloqueios anunciados, são aquelas em que a universidade tem autonomia para eleger sua destinação, como o pagamento por serviços, construções e equipamentos. Apesar de fazerem parte das despesas discricionárias, os recursos do Programa Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes), por meio dos quais a universidade financia bolsas e auxílios, não sofreram bloqueio. Pela Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2019, a UFCA contaria, para despesas discricionárias, com orçamento total de aproximadamente R$ 40 milhões este ano. Desse montante, cerca de R$ 30 milhões viriam do Ministério da Educação (MEC) e os 10 milhões restantes, de emendas da bancada, conquistadas pela articulação de parlamentares cearenses. O bloqueio constatado no último dia 30 de abril são referentes aos recursos do MEC. Um mês antes, a verba das emendas de bancada já havia sido bloqueada. A soma dos dois bloqueios, portanto, corresponde a 47% do orçamento total previsto na LOA para as despesas discricionárias da instituição.
O Conselho Universitário da Universidade Federal do Cariri (Consuni/UFCA), reunido em sessão ordinária em 16 de maio de 2019, manifesta-se com indignação sobre a forma infundamentada como têm sido desqualificadas as Universidades Públicas e com preocupação sobre o bloqueio no orçamento das despesas discricionárias das Universidades e dos Institutos Federais, sobre o recolhimento de bolsas da CAPES para a graduação e pós-graduação e sobre o cancelamento das bolsas do Programa Inglês Sem Fronteiras.   Entendemos que as medidas tomadas intempestivamente pelo MEC atingem de forma profunda todo um planejamento cuidadosamente feito pelas Instituições Federais de Ensino Superior do nosso País para a sua manutenção e, no caso da UFCA, também para a sua ampliação.   A Universidade Pública sempre foi o local da diversidade científico-cultural, do debate e da construção do pensamento crítico essencial à formação dos cidadãos. Também é o local do preparo dos melhores profissionais, da condução de pesquisas de qualidade, da inovação, de ações de extensão, cultura e arte transformadoras. Lamentamos estar na berlinda a Educação Brasileira, ente sagrado de toda a nação soberana e impulsora do seu desenvolvimento.   Incansáveis, defendemos que a Educação é investimento e não um gasto. Consideramos inaceitável ver o financiamento da Educação como moeda de troca para a aprovação de Reforma de questionamento ainda não esgotado.   Por fim, não havendo mudanças no quadro atual de retrocesso, a UFCA, representada pelos seus discentes, docentes e técnicos administrativos, associar-se-á às suas congêneres e não ficará à parte das manifestações em defesa das Instituições Federais, da autonomia universitária e da integridade dos seus orçamentos, como as ocorridas no dia 15 passado em todos os estados do nosso país.   A UFCA manter-se-á sempre vigilante em defesa dos seus nobres propósitos.   Consuni/UFCA
No próximo dia 21 de maio, o Terceiro Fórum de Educação Inclusiva da Universidade Federal do Cariri (UFCA) vai promover debates sobre os desafios para a inclusão de todas as pessoas em ambientes educacionais. Organizado pela Secretaria de Acessibilidade (Seace/UFCA), o evento será realizado no Auditório Beata Maria de Araújo (bloco H), a partir das 9h. Além de estudantes, servidores e de professores da UFCA, também a comunidade externa está convidada a participar do encontro. Os interessados em participar devem se inscrever na página do evento.    A abertura do evento será com a palestra “Sobre ser docente e gestor na perspectiva inclusiva: desafios e perspectivas no Ensino Superior” ministrada pelo físico e professor adjunto do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Leonardo Cabral Amâncio, também docente do Programa de Pós-Graduação em Educação Especial da instituição.   À tarde, a partir das 14h, está programada a palestra “Maquetes e experimentos para o ensino de física numa perspectiva inclusiva: transformação ou adaptação curricular?”, facilitada pelo também físico e professor da Universidade Estadual Paulista (Unesp), Éder Pires, que leciona disciplinas voltadas à inclusão escolar de alunos com deficiências.   A programação será traduzida, em tempo real, por intérpretes de Libras, tornando o evento acessível à comunidade surda.    Segundo o intérprete de Libras da Seace/UFCA, Francisco Andrade, alguns professores têm dificuldades em orientar estudantes com algum tipo de deficiência: “A maioria dos professores não recebeu instruções de como atender alunos que possuam algum tipo de deficiência. O Fórum abordará metodologias que ajudarão tanto professores quanto alunos a colaborar, para construirmos uma universidade verdadeiramente inclusiva", explica.   Serviço Secretaria de Acessibilidade (Seace/UFCA) Sala 2 - Bloco A, campus Juazeiro do Norte. (88) 3221.9374 / 9375 \n O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
  O Laboratório de Estudos Urbanos, Sustentabilidade e Políticas Públicas (Laurbs) – grupo de pesquisa interdisciplinar na Universidade Federal do Cariri (UFCA) com foco em questões urbanorregionais, sustentabilidade e políticas públicas – divulgou, nesta terça-feira (14), o resultado do concurso para produção e escolha de um logotipo oficial para o projeto.   O logotipo escolhido foi o produzido pelo estudante do curso de Design da UFCA, Luciano de Lima Carvalho. Como prêmio, Luciano vai receber R$ 200,00 e um certificado registrando a conquista do primeiro lugar no concurso. Três participantes - Damião José da Silva, Alana Maria Brito e Iurio Ferreira - empataram em segundo lugar e vão receber menção honrosa. Este reconhecimento também será concedido à terceira colocada no concurso, a participante Ana Giselly dos Santos.   Puderam participar do concurso pessoas físicas ou jurídicas interessadas em criar o logotipo do Laurbs. Ao todo, 22 candidatos enviaram propostas de logotipo.   Cerimônia de Premiação A premiação será entregue em evento de lançamento do Laurbs/UFCA, no próximo dia 4 de junho, às 18h, no auditório Beata Maria de Araújo, campus Juazeiro do Norte. O lançamento compõe a abertura da Semana de Meio Ambiente da UFCA e contará com a palestra "Crise Urbana e (In)Sustentabilidade", a ser proferida pelo professor da Universidade de São Paulo (USP), João Sette Whitaker.    Serviço Laboratório de Estudos Urbanos, Sustentabilidade e Políticas Públicas (Laurbs-CCSA/UFCA) Campus Juazeiro do Norte - UFCA (88) 3221.9541 (secretaria CCSA/UFCA) \n O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
As três unidades do Refeitório Universitário da Universidade Federal do Cariri (RU/UFCA) vão servir apenas almoço amanhã (15). Segundo a Coordenação da unidade, o jantar não será servido para evitar um possível desperdício de alimentos caso a adesão estudantil à paralisação de amanhã seja significativa. Uma mobilização nacional ligada a entidades de classe de professores e de estudantes de universidades federais vem sendo programada para esta quarta-feira, após os bloqueios anunciados pelo governo federal de parte dos recursos voltados para despesas discricionárias das instituições de ensino.   A UFCA mantém RUs nos campi Crato, Barbalha e Juazeiro do Norte. Ainda de acordo com a Coordenação, os RUs voltam a funcionar normalmente na quinta-feira (16).   Serviço Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Prae/UFCA) Sala 201, Bloco I – campus Juazeiro do Norte (88) 3221-9366 \n O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.    
«IniciarAnt12345678910PróxFim»
Pagina 1 de 349