Imprimir esta página

Projeto “Pesquisa em Foco” inicia com palestra sobre uso de óleo essencial no combate à dor

Quinta, 04 Maio 2017 15:16
Pesquisadora apresenta estudo sobre uso de planta no combate à dor Pesquisadora apresenta estudo sobre uso de planta no combate à dor Emanoella Callou
A dor consiste em uma experiência sensorial, física e emocional desagradável, que, em um momento ou outro, pode fazer parte da vida cotidiana e estar associada ou não à lesão. Por meio do estudo “Desenvolvimento e eficácia pré-clínica de um complexo de inclusão contendo óleo essencial de Vanillosmopsis arborea Baker (Asteraceae)”, a Universidade Federal do Cariri (UFCA) tem desenvolvido pesquisa sobre a neurorecepção da dor e o uso do óleo retirado da planta, mais conhecida como candeeiro, para alívio do sintoma.
 
O estudo, da professora e pesquisadora Laura Hévila Inocêncio Leite, do Instituto de Formação de Educadores (IFE), do campus Brejo Santo, foi apresentado, nesta quarta-feira, 3, na primeira palestra do projeto “Pesquisa em Foco”. O evento, promovido pelo Núcleo de Divulgação Científica da Pró-reitoria de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação (PRPI), da Universidade Federal do Cariri (UFCA), ocorreu no auditório do bloco amarelo, no campus Juazeiro do Norte. 
 
De acordo com a pesquisadora, o objetivo do estudo é, a partir dos resultados e da aprovação da patente, poder gerar um produto que possa futuramente ser comercializado por uma grande indústria farmacêutica no combate à dor. 
 
Durante a palestra, Laura Hévila Leite abordou a importância do uso farmacológico, tópico e popular dos óleos essenciais nas busca para o alívio tanto de doenças quanto da dor. A palestrante explicou que, segundo a International Association for the Study of Pain (IASP), existem muitas maneiras de se classificar a dor. “Considerando a duração da sua manifestação, ela pode ser de três tipos: dor aguda, crônica e recorrente”, explicitou. 
 
Dessa forma, a planta Vanillosmopsis arborea Baker (Asteraceae) funcionaria como um anestésico, bactericida, antifúngico e anti-inflamatório natural dos diferentes tipos de dores. “A planta, que é uma espécie medicinal, nativa da Floresta Nacional do Araripe, foi escolhida por possuir em seu óleo essencial, um alto teor da substância alfa-bisabolol, que funciona como um poderoso anestésico, além da planta servir como uma bactericida, antifúngica e anti-inflamatória natural”, disse. 
 

 

Projeto

 
O projeto Pesquisa em Foco, que deve ser realizado bimestralmente, tem por finalidade, além de fomentar o debate científico e a divulgação de pesquisas realizadas na UFCA, a troca de experiências entre estudantes, grupos de pesquisa e professores. Segundo o chefe do Núcleo de Divulgação Científica, professor Thiago Santiago, futuramente, a iniciativa pretende abrir espaço também para o debate com outras universidades da região, a fim de gerar parceria entre pesquisadores e pesquisas, de forma a valorizar as descobertas e ampliar as linhas de estudo.
 
Veja a palestra com a professora Laura Hevila Leite no link: https://www.youtube.com/watch?v=m_etY9WzJ28&feature=youtu.be
 
Acompanhe as produções do Núcleo de Divulgação Científica no canal do Youtube.
Lido 2532 vezes

Itens relacionados (por tag)