Início do Conteúdo

Estudo de Riscos Ambientais do Trabalho na Industria da Construção de Obras Verticais na Região do Cariri

Inevitavelmente o assunto saúde, higiene e segurança do trabalho, comportam elementos que permeiam, de algum modo, todas as atividades evolvidas pelo ser humano, e com muito mais propriedade pode-se afirmar que este trinômio, faz parte do exercício do trabalho no dia a dia, pois é no desempenho destas atividades e em condições ambientais nem sempre favoráveis que as pessoas empregam grade parte de suas vidas, expondo-se, via de regra às maiores solicitações físicas, psíquicas e emocionais. Não raro, porem, só se dá conta desta realidade quando ocorre algum acidente, ou pessoas adoecem em decorrência de condições inseguras e inadequadas de trabalho.
 
Segundo o Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Ceará – SINCUSCON/CE, ocorreram 397 acidentes de trabalho no estado, entre 2012 e 2013. Sendo que destes acidentes 20% foram por queda de pessoa por diferença de nível; 12% por impacto de objeto que cai e 2% por choque com eletricidade.
 
Contudo este panorama está progressivamente mudando. Fruto de uma convergência de múltiplos fatores, este tema vem ganhando importância crescente entre empresários e trabalhadores de construção civil. O SINDUSCON/CE apresenta, ainda, dados que mostram que a Indústria da Construção Civil no Estado vem diminuindo progressivamente no número de acidentes. Entre 2012 e 2013, o setor representou 12,27% de um total de 3235 acidentes de trabalho, dados fornecidos pelo Instituto Nacional de Seguridade Social – INSS, o que o coloca em 3° lugar, perdendo para o Comércio com 18,24% e o setor de Prestação de Serviços com 16,88%.
 
Coordenadora: Larissa Maria Falcão ( O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. )