Início do Conteúdo

Aula Magna discute História do Futuro; Diretora do IESA destaca avanços da UFCA

Sexta, 27 Fevereiro 2015 11:12

A professora da Universidade Regional do Cariri, Sônia Meneses da Silva, doutora em História pela Universidade Federal Fluminense, proferiu  na última quarta, 25, a Aula Magna de abertura do semestre 2015.1, do curso de História da Universidade Federal do Cariri, na cidade de  Icó. Ela falou sobre “O Historiador no Século XXI” a partir das mudanças ocorridas nos campos da política, do comportamento, da  economia no bojo de uma crise do modelo estabelecido desde a primeira metade do Século passado. Construiu sua fala pontuando a  interferência dos meios de comunicação na produção de acontecimento histórico na contemporaneidade.

A professora Sônia Meneses ressaltou o papel do Historiador do Futuro diante do processo acelerado de produção de  informação. “A ideia é como os novos historiadores enfrentarão esses dilemas. Como a História servirá ao futuro e interpretará essa produção  de sentidos pela mídia sobre acontecimentos históricos”.

A diretora do Instituto de Estudos do Semiárido (IESA), Polliana de Luna Nunes Barreto, abriu a solenidade ressaltando e agradecendo as  várias parcerias que a UFCA implementou com instituições do município – governamentais e não governamentais - e ressaltou a vocação  extensionista do instituto.

Polliana fez ainda um balanço das atividades do IESA desde a sua criação. Afirmou que, entre agosto de 2014 e fevereiro de 2015, foram aprovados doze projetos para o IESA entre ensino, pesquisa, extensão e cultura. “Dois deles com financiamento externo, foram 24 bolsas para estudantes de graduação tanto no Campus de Icó, quanto no Campus de Juazeiro do Norte, duas bolsas para pesquisadores da Unidade Acadêmica, além da realização de seis eventos de cunho acadêmico, participação de estudantes em evento internacional e integração do instituto na Rede Iberoamericana de Innovación Social para Convivência com el Semiarido – RIISCS. Além da contratação de seis docentes de quatro servidores técnicos em caráter efetivo”.

Outro fator destacado pela professora Polliana foi que o curso de História não teve evasão (o abandono do curso pelo estudante sem a finalização dos seus estudos é um dos maiores problemas do ensino superior no Brasil). Polliana creditou o fato ao trabalho desenvolvido pelo IESA, o empenho e interesse dos alunos pelo curso. “Por isso, o tema dessa Aula Magna, que foca os desvios que se colocam aos estudantes de História neste Século, seu papel no mundo enquanto intérprete da História”.

O pró-reitor de Extensão, Eduardo Vivian, disse que o curso de História em Icó aponta para o futuro e tende a crescer cada vez mais a se integrar à cidade de Icó. O reitor em exercício, Roberto Rodrigues Ramos, disse que a administração superior está trabalhando muito para que o campus avançado de Icó venha a tornar-se um centro de excelência. “Estamos trabalhando para que a UFCA seja referência no Brasil e no exterior”, disse.

Compuseram à mesa também o vice-diretor do IESA, professor Ives Romero Tavares do Nascimento, o Coordenador do curso de História, professor Jucieldo Alexandre Ferreira, a vice-coordenadora do curso de História, professora Priscila Régis da Cunha Queiroz e autoridades do município. Assistiram à Aula Magna professores e graduandos do curso de História da UFCA e de outras instituições de ensino do município.

Lido 997 vezes